Com grande estoque, Central de Medicamentos do Munícipio necessita de ampliação

Com grande estoque, Central de Medicamentos do Munícipio necessita de ampliação

|  IDNews| Câmara Municipal de Araraquara  | Foto: © CAM

O vereador e presidente da Comissão de Saúde, Educação e Desenvolvimento Social, Gerson da Farmácia (MDB), realizou, nesta quarta-feira (05), uma visita ao Almoxarifado Central de Medicamentos para conferir as demandas do local.

O almoxarifado está situado em um prédio dentro da área do Centralizado Municipal. São milhares de remédios estocados e prontos para distribuição em dezenas de postos e unidades de saúde. Recentemente, o ambiente foi climatizado, tendo em vista que os medicamentos não devem ficar expostos ao calor. “A climatização é importante para a durabilidade dos produtos”, destacou o agente administrativo Antônio Marcos de Moura.

De acordo com a gerente de Assistência Farmacêutica, Silvana Lee, a estrutura necessita de ampliação, pois nem todo o estoque fica armazenado no mesmo lugar. “Temos alguns itens guardados no prédio da Vigilância Sanitária e fica complicado logisticamente”, pontuou.

Gerson da Farmácia parabenizou a equipe pelo trabalho realizado no almoxarifado e afirmou que irá agendar uma reunião com o setor competente do Executivo para verificar a viabilidade da ampliação do prédio. “Vou marcar uma conversa com Salua Poleto, secretária de Desenvolvimento Urbano, para discutirmos a possibilidade da expansão da estrutura”, disse.

Fraldas

O vereador, juntamente com o gestor de projetos Rubens Mazzoni (Rubinho), vistoriou o prédio da Vigilância Sanitária, localizado no Centro de Eventos de Araraquara e Região (Cear). Ali, estão estocadas as fraldas que serão distribuídas pelo Protocolo de Distribuição Gratuita de Fraldas Descartáveis, em vigor desde o inicio de novembro. Ao todo, já são 120 cadastrados para receber o benefício, que em breve poderão retirar as fraldas na Farmácia Central.

Dentre os critérios para ter direito ao benefício, está um relatório clínico emitido por médico da rede básica de saúde, comprovante de residência em Araraquara e idade acima de 3 anos. Além disso, o paciente deverá ser reavaliado a cada seis meses, sendo permitida, no máximo, a entrega de 120 unidades por mês. Caso o produto deixe de ser retirado por mais de 60 dias, ou seja comprovado o seu uso indevido, o benefício será cortado.

Confira mais fotos no Flickr: https://flic.kr/s/aHsms5bU9E

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *