Movimentos estudantis secundaristas de Araraquara são tema de livro-reportagem de recém-formados em Jornalismo na Uniara

Movimentos estudantis secundaristas de Araraquara são tema de livro-reportagem de recém-formados em Jornalismo na Uniara
Obra abrange o período entre 1980 e 2017

10JFEV2018 | 6:30  - Assessoria de imprensa da Uniara – Foto ©Uniara

Os movimentos estudantis secundaristas de Araraquara realizados entre 1980 e 2017 foram o foco do livro-reportagem dos recém-formados em Jornalismo na Universidade de Araraquara – Uniara, Jéssica Karoline Bonine dos Santos e Walter Strozzi Filho. O projeto experimental, intitulado “Secundaristas em Araraquara – Lutas, desafios, mobilizações e conquistas”, foi orientado pelo professor Fabrício José Mazocco.

“O objetivo do trabalho foi fazer uma espécie de resgate histórico sobre esses movimentos, apresentando lutas, mobilizações e conquistas, além de suas contribuições nos momentos mais importantes das políticas municipal, estadual e nacional, uma vez que a cidade possui tradição na organização estudantil”, comentam Jéssica e Strozzi Filho. Eles lembram que, no município, foram formadas entidades como a União Araraquarense dos Estudantes Secundaristas – UAES e a União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Araraquara – UMESA.

A participação estudantil na cidade, de acordo com ambos, tem destaque em diferentes momentos, “como por exemplo, no movimento dos ‘Caras Pintadas’, em 1992, onde pediam o impeachment do presidente Fernando Collor de Mello, passando por anos de protestos contra as privatizações, entre 1995 até o início dos anos 2000, até a reivindicação de melhores condições de ensino nas escolas públicas paulistas, com as ocupações, em 2015”.

“O livro apresenta essas e outras histórias, como a conquista do direito ao pagamento de meia entrada em cinemas, teatros e danceterias; o pagamento de metade da tarifa no transporte coletivo urbano, e a não execução, por parte do governo de São Paulo, da reorganização do ensino, que fecharia escolas por todo o estado”, completam os ex-alunos.

Jéssica e Strozzi Filho destacam que os estudantes têm protagonizado as principais lutas por direitos nesse último período. “Em Araraquara, a participação estudantil sempre foi muito forte, tendo lideranças como Marcelo Barbieri e Dimas Ramalho no cenário nacional, e outras encabeçando as ações do movimento estudantil organizado. Por essa riqueza histórica, o trabalho torna-se leitura indispensável para os que procuram conhecer um pouco mais sobre essas ações”, finalizam.

Uma cópia de “Secundaristas em Araraquara – Lutas, desafios, mobilizações e conquistas” está disponível na biblioteca da unidade VIII da Uniara (Centro de Comunicação Social), localizada na Avenida Maria Antonia Camargo de Oliveira (Via Expressa), 225, no Centro. Além disso, os interessados podem ter acesso ao livro-reportagem, em formato online, enviando um e-mail para [email protected].

Informações sobre o curso de Jornalismo da Uniara podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *