Reinaldo explica noite de artilheiro do São Paulo: “Canhota calibrada”

Reinaldo explica noite de artilheiro do São Paulo: “Canhota calibrada”
   Com Edimar ocupando a sua posição de origem, Reinaldo ganhou liberdade para apoiar o ataque.

8:15 |GAZETA PRESS |2018JUL22| - Foto: ©Djalma Vassão/Gazeta Press

Improvisado na vaga do suspenso Everton, Reinaldo atuou como um verdadeiro atacante durante o Majestoso da noite deste sábado, no Morumbi. E como tal, o lateral esquerdo coroou sua ótima atuação no clássico marcando os últimos dois gols do São Paulo na vitória por 3 a 1sobre o Corinthians, no Morumbi, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com Edimar ocupando a sua posição de origem, Reinaldo ganhou liberdade para apoiar o ataque. O primeiro gol saiu aos 24 minutos do segundo tempo, quando driblou Cássio e tocou por cobertura. O segundo veio aos 36, contando com uma falha feia do goleiro, que não agarrou o chute feito de fora da área.

“Estava com a canhota calibrada. O segundo gol, chutei meio errado ainda. Quis fazer os dois gols. Até o Nené falou que, se eu não fizesse o gol, ele bateria em mim no vestiário. Graças a Deus, as duas bolas entraram e consegui ajudar o São Paulo”, celebrou o jogador ao canal Premiere.

Com o triunfo, o São Paulo chegou aos 29 pontos e se manteve na cola do líder Flamengo, que mais cedo derrotou o Botafogo em outro clássico. Um dos jogadores mais animados no dia a dia do Tricolor, Reinaldo exaltou a postura agressiva da equipe em campo, assim como fez o técnico Diego Aguirre.

“Nosso time é um ajudando o outro, independentemente de quem esteja em campo. É um ajudando o outro, correndo pelo outro. A amizade nossa no dia a dia vem sendo muito forte, dentro do vestiário, lá na concentração. Todo o mundo feliz de estar no São Paulo, de estar ajudando. Independente da derrota ou vitória, todo mundo está fechado. Um pensando no melhor do outro. Isso está se tornando uma família”, afirmou.

A atuação também faz Reinaldo se consolidar neste retorno ao São Paulo. Em 2015, contestado pela torcida, ele foi emprestado para a Ponte Preta e na temporada seguinte para a Chapecoense. Após realizar boas atuações nas duas equipes, voltou para ser o titular da lateral esquerda tricolor.

“Saí daqui com o torcedor criticando, mas nunca tive raiva. Sempre mantive na minha cabeça que um dia voltaria ao São Paulo para reconquistar meu espaço. E Deus me abençoou com dois gols”, concluiu Reinaldo, que agora soma três gols nesta volta ao clube do Morumbi.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *