110 anos da imigração japonesa são comemorados com solenidade na Câmara Municipal

110 anos da imigração japonesa são comemorados com solenidade na Câmara Municipal
“Quando aprendemos origamis, vimos que era uma arte muito difícil, porém muito …

7:49 |Assessoria de Imprensa | 2018JUN20 

Para comemorar os 110 anos da imigração japonesa no Brasil e o Dia da Imigração Japonesa, foi realizada uma solenidade no saguão da Câmara Municipal na tarde da segunda-feira (18).

No evento, os artistas plásticos Jorge Okada e Maria Tamaki Okada, que estão com a Exposição “Terras do Sol – do Sol Nascente à Morada do Sol”, no saguão da Casa de Leis, entregaram origamis de bonsai de cerejeiras a duas representantes da comunidade nipônica. Yoneko Abe, integrante da Associação Nipo-Brasileira de Araraquara, e Cecília Toma, da Associação Okinawa, foram as agraciadas.

“Quando aprendemos origamis, vimos que era uma arte muito difícil, porém muito prazerosa, então escolhemos as flores, pois elas representam o ocidente. A arte uniu oriente ao ocidente”, relatou o Sr. Okada.

Em sua fala, o presidente da Câmara Municipal, Jéferson Yashuda Farmacêutico (PSDB), lembrou das vezes que o artista plástico e sua esposa estiveram na Câmara presenteando a sociedade araraquarense com sua arte, principalmente com os girassóis feitos para celebrar os 200 anos da cidade. “Ficamos muito felizes com esse contato que mantemos com o senhor Jorge e sua esposa Maria, e só temos a agradecer por esta bela exposição na Câmara para celebrar os 110 anos da imigração japonesa no Brasil.”

 Origami

De origem japonesa (折り紙, de oru, “dobrar”, e kami, “papel”), é a arte de dobrar o papel, criando representações de determinados seres ou objetos, sem cortá-los ou colá-los. Surgiu por volta do século VI e, segundo alguns pesquisadores, o primeiro livro foi lançado em 1797, descrevendo a maneira de dobrar 49 grupos de tsuru (grou ou ave da felicidade – símbolo do origami) unidos, às vezes com cola e outras pelas asas. Desde 1876, esta arte faz parte do currículo escolar japonês.

O origami de animais possui diferentes significados simbólicos no Oriente. No Japão, o sapo expressa amor e fertilidade; a tartaruga, a longevidade; e o tsuru, sorte, saúde e felicidade.

A exposição

“Terras do Sol – do Sol Nascente à Morada do Sol” é uma exposição de origamis de flores feitos pelo artista plástico Jorge Okada e sua esposa Maria Tamaki Okada. Está no saguão “Eurípes Ancelmo”, na Câmara Municipal de Araraquara, podendo ser visitada até o dia 29 de junho.

Fotos: https://flic.kr/s/aHsmmQFRvG

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *