André Esteves se prepara para provar que Lava Jato errou

André Esteves se prepara para provar que Lava Jato errou

Ex-banqueiro tem permanecido em casa, sem contato com amigos do BTG Pactual, e se prepara juntamente com a defesa para retornar ao mercado

André Esteves, ex-dono do banco BTG Pactual, deixou a prisão no dia 18 de dezembro e vem preparando a sua volta ao mercado.

O jornal O Globo conta que Esteves está se dedicando a estudar o processo que o levou durante 24 dias em Bangu 8, penitenciária do Rio de Janeiro. Juntamente com seus advogados, o ex-banqueiro está centrado na elaboração de sua defesa, pois quer provar que houve erro na Operação Lava-Jato.

A publicação recorda que Esteves foi preso por supostamente tentar atrapalhar as investigações da Polícia Federal. A alegação foi de que Esteves, ao ter acesso à delação premiada de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, sugeriu ao então líder do Partido dos Trabalhadores (PT) no Senado, o senador Delcídio Amaral (PT-MS), pagar uma mesada de R$ 50 mil à família de Cerveró para ser retirado do depoimento do ex-diretor à Justiça.

No entanto, a suposta proposta foi gravad pelo filho do ex-executivo, Bernardo Cerveró, e entregue ao Ministério Público a conversa com Delcídio e o advogado de seu pai, Edson Ribeiro.

Esteves planeja entregar a sua defesa assim que o recesso do Judiciário acabar, em fevereiro. Ele quer fazer com que a Segunda Turma do Superior Tribunal Federal (STF) não aceite a denúncia oferecida pelo Ministério Público, que culminou em sua prisão. Dessa forma, Esteves deixaria de ser réu no processo da Operação Lava-Jato.

“Ele só fala com alguns poucos amigos e os familiares. Vem fazendo basicamente duas coisas: ou estuda o processo ou fica com a família — a mulher Lílian e os três filhos adolescentes. Ele não faz jantares nem almoços, pois não gosta desse tipo de coisa. Então, está completamente recluso. Mas, apesar dessa situação toda, ele é muito forte. Todo esse trabalho em sua defesa o está deixando motivado. Ele começou de baixo. Sabe vencer na vida”, contou uma pessoa próxima a Esteves que não quis se identificar.

Em casa

Esteves não tem autorização do juiz para sair de casa, até a defesa ser entregue. Ele está em “recolhimento domiciliar” — que é diferente da prisão domiciliar —permite sair para trabalhar, por exemplo, desde que tenha autorização judicial. Esteves não está usando tornozeleira eletrônica, disse uma fonte ouvida pelo O Globo.

BTG Pactual

O banqueiro também não tem contato com os amigos do BTG Pactual. Isso porque o ministro Teori Zavascki proibiu Esteves de participar de qualquer atividade ligada ao BTG Pactual ou às empresas envolvidas na Lava-Jato.

“Então, como Esteves está muito focado e determinado na elaboração de sua defesa, ele não tem falado com os amigos do banco. Há quem tenha sugerido para o próprio André ficar apenas curtindo a família, já que a antiga rotina de trabalho consumia quase todo o seu tempo. André esteve com o Delcídio umas cinco vezes no ano passado, como esteve com outros senadores. Apesar de a Polícia Federal ter pego uns 100 mil documentos em sua casa, não acharam nada em relação à delação de Cerveró”.

Notícias em Minuto

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *