Após acusação de racismo, SPFW chama Fióti para falar sobre hipocrisia

Após acusação de racismo, SPFW chama Fióti para falar sobre hipocrisia
A pedido da Luminosidade, organizadora do evento de desfiles, ele falou sobre a hipocrisia que existe em todos os lugares

01SET2017|  7:40 - FOLHAPRESS

O rapper Evandro Fióti, que publicou em rede social um episódio de racismo que afirma ter sofrido na SPFW (São Paulo Fashion Week), chegou por volta das 20h20 desta quinta-feira (31) no prédio da Bienal do Ibirapuera para gravar um vídeo sobre o ocorrido.

 A pedido da Luminosidade, organizadora do evento de desfiles, ele entrou em uma sala com cinegrafistas e falou, segundo a reportagem apurou, sobre a hipocrisia que existe em todos os lugares.

O diretor do evento, Paulo Borges, estava presente na gravação e também falou sobre o episódio. Ele se reuniu com Fióti por quase 40 minutos e, na saída, não quis falar com a reportagem. O segurança envolvido na polêmica foi chamado.

Segundo a assessoria da São Paulo Fashion Week, o vídeo será publicado por volta das 22h30.

Mais cedo, Fióti, junto com seu irmão Emicida, disse ter sofrido racismo por parte da segurança da SPFW. Ele afirmou, em publicação feita na rede social Facebook, ter sido barrado na entrada do evento mesmo usando a pulseira de identificação.

“Ser preto é ser barrado pelo segurança do evento até mesmo quando é da sua marca e com pulseira”, disse.A marca dos irmãos desfilou pela terceira vez no evento nesta segunda-feira (28). Com foco na rua e na moda da periferia, a marca LAB tem o casting mais diverso do evento, colocando majoritariamente negros na passarela. Com informações da Folhapress.

 

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *