Araraquara tem cerca de 18 mil pessoas aguardando por exames 

Dados foram requisitados pelo vereador Lineu Carlos de Assis (Podemos)


Até 6 de junho deste ano, a fila de espera de cirurgias eletivas em Araraquara chegava a 2.753 e a de exames a 18.034. As informações são da Secretaria Municipal da Saúde em resposta ao Requerimento nº 372/2022 do vereador Lineu Carlos de Assis (Podemos). Para o parlamentar, a demora na realização dos procedimentos médicos tem colocado em risco a saúde da população.

Segundo a Secretaria, a razão para números tão altos se deve à pandemia de Covid-19. “Vários serviços de referência, local ou em outras localidades, tiveram a sua oferta de consultas, exames e cirurgias eletivas diminutas — sendo que as cirurgias eletivas em ambiente hospitalar tinham restrições de serem realizadas para que não ocorressem contaminações cruzadas de pacientes, e com isto, aumentar o risco de contaminação e comorbidades que pudessem causar óbitos ou sequelas graves entre os usuários do sistema”, diz o ofício.

Ainda de acordo com o documento, os únicos exames que estão com fila zerada são os de Raio X, Tomografia Computadorizada e Mamografia. Já o de maior espera é o de Ultrassonografia, com 14.595 solicitações não atendidas. Em se tratando de cirurgias eletivas, a maior fila é para procedimentos oftalmológicos: são cerca de 900 intervenções represadas.

Assis reconhece as dificuldades enfrentadas pelo poder público diante da pandemia, mas cobra soluções para que o que era eletivo não se torne emergencial, colocando em risco a vida das pessoas.

“O não acesso a diagnósticos e intervenções em tempo oportuno pode agravar condições tratáveis e impactar na mortalidade. Além disso, quadros mais complexos também consomem mais recursos da saúde. Entendo que a pandemia impactou o sistema de saúde, mas precisamos saber de que forma o município pretende tratar do assunto e buscar soluções para a redução desses números, pois mais de 14 mil pessoas aguardando uma Ultrassonografia e quase 3 mil pessoas aguardando por cirurgias eletivas não pode ser aceitável”, finaliza o vereador.

| IDNews® | Brasil | Assessoria de Imprensa | Câmara Municipal de Araraquara

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.