Ativista detido na Copa diz que a Rússia viola direitos humanos

Ativista detido na Copa diz que a Rússia viola direitos humanos
Peter Tatchell deverá comparecer a um tribunal no próximo dia 26 de junho

7:50 |LEI ANTI GAY | 2018JUN16 |

Um dia após ser solto, o ativista britânico LGBT Peter Tatchell falou ao site do GloboEsporte sobre ter sido detido em Moscou por carregar um cartaz no qual denunciava a omissão do presidente Vladimir  Putin diante da tortura de gays na Chechênia, parte da federação russa.

“O governo russo diz que você pode levar uma bandeira do arco-íris, mas ao mesmo tempo há uma proibição sobre qualquer protesto durante a Copa. Isso é claramente uma violação aos direitos humanos. Viola a própria constituição russa. O presidente Putin impôs isso. Não acredito que o presidente tem o poder para violar a constituição do pais, mas ele fez isso. A polícia me disse que o que Putin diz é a lei, isso não é democracia”, afirmou.

Tatchell deverá comparecer a um tribunal no próximo dia 26 de junho e pode ter de pagar uma multa de cerca de US$ 330 (R$ 1.258) por realizar uma manifestação não autorizada.

Em vigor desde 2013, a lei russa, popularmente chamada de ”lei antigay ou ”lei anti-propaganda gay”, proíbe o uso de manifestações públicas de apoio à causa LGBT e veta o que chama de ”disseminação de informação pública em defesa dos homossexuais”.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *