Bomba relógio: Cinco superalimentos que reduzem os níveis de colesterol

O colesterol é uma substância gordurosa produzida naturalmente pelo fígado e encontrada no sangue. Sendo que é usado como combustível em inúmeras funções exercidas pelo corpo humano, no entanto pode tornar-se um problema quando está presente em quantidades excessivas na corrente sanguínea.


Alguns alimentos contêm colesterol. Isso é chamado de colesterol dietético e é encontrado apenas em produtos de origem animal. Para a maioria das pessoas, comer alimentos ricos em colesterol dietético só tem uma pequena influência sobre o seu colesterol no sangue, explica um artigo publicado no Better Health Channel.

Níveis elevados de colesterol no sangue são causados principalmente por comer alimentos ricos em gorduras saturadas e gorduras transgênicas, e não incluir alimentos com gorduras insaturadas e com fibra.

O que comemos tem um um impacto sobre os nossos níveis de colesterol, podendo ainda ajudar a reduzir o risco de doenças cardíacas e até de câncer. Tente comer uma grande variedade de alimentos de cada um dos cinco grupos de alimentos. Não só isso ajuda a manter uma dieta saudável, como fornece nutrientes essenciais para o corpo.

A Heart Foundation recomenda:

– Muitos vegetais, frutas e cereais integrais.
– Uma variedade de fontes de proteínas saudáveis (especialmente peixe e frutos do mar), legumes (como feijão e lentilhas), nozes e sementes. Quantidades menores de ovos e aves magras também podem ser incluídas numa dieta saudável para o coração. Se escolher carne vermelha, certifique-se de que é magra e limite o seu consumo entre 1 a 3 vezes por semana.
– Leite sem sabores artificiais, iogurte e queijo. Quem sofre de colesterol alto deve escolher variedades com menor teor de gordura.
– Escolha fontes de gordura saudável – nozes, sementes, abacate, azeitonas e azeite.
– Ervas e especiarias para dar sabor às refeições, em vez de adicionar sal.

Além disso, esteja ciente de quanto está comendo e se está consumindo alimentos pouco ou nada saudáveis em excesso. De acordo com os nutricionistas, o tamanho das porções aumentou com o passar dos anos e muitos de nós estão comendo mais do que realmente precisamos, o que pode levar à obesidade e aumentar o risco de incidência de doenças cardiovasculares.

Idealmente, um prato saudável incluiria – ¼ de proteína, ¼ de carboidratos e vegetais ½ .

Sendo que o tamanho da refeição pode variar dependendo da idade, sexo e necessidades nutricionais específicas.

| IDNews® |Via NMBR |Brasil|

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *