Candidíase nos homens: Sintomas, complicações e tratamento da infeção

Candidíase nos homens: Sintomas, complicações e tratamento da infeção

Condição não afeta somente a população feminina


Conforme explica um artigo publicado pela revista Galileu, a candidíase é uma condição causada pelo fungo Candida albicans. E apesar, da condição ser mais preponderante nas mulheres, a verdade é que também afeta os homens. Entre eles, o problema pode provocar a incidência de desconforto urinário, ardor e vermelhidão no pênis.

Regra geral, a condição advém da queda de imunidade do organismo, por algum motivo.  Mais ainda, a má higiene do órgão genital cria igualmente um ambiente propício para o desenvolvimento dos micro-organismos nocivos.

“Calor e humidade favorecem o problema. Roupas apertadas, como cueca de microfibras, pioram o problema”, disse em declarações à revista Galileu Fernando Facio, diretor do Departamento de Sexualidade da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU).

Também, sofrer de diabetes descontrolada também favorece o aparecimento frequente de infeções, visto que a doença eleva os níveis de glicose na urina, que por sua vez servem de alimento para os fungos.

De acordo com a Galileu, os sintomas mais comuns da candidíase incluem: coceiras, vermelhidão, ‘rachaduras’ superficiais e pequenas lesões ou feridas nas partes íntimas, incluindo virilhas.

Possíveis complicações

Embora, seja raro que a candidíase leve a problemas graves de saúde – ainda assim, quando o fungo se propaga pelo corpo humano através da corrente sanguínea, tem o potencial para causar cegueira e insuficiência renal.

Segundo Igor Marinho, infectologista do Hospital das Clínicas de São Paulo: “esses efeitos também são mais comuns em indivíduos imunodeprimidos”.

Tratamento

Comumente o tratamento envolve fármacos antifúngicos, administrados na forma de pomadas ou através da toma de comprimidos. A região genital deve ser higienizada e secada adequadamente, refere a revista Galileu.

Como a infeção é mais recorrente entre pessoas com uma vida sexual ativa, é fundamental tratar o parceiro.

“É quase um tratamento cruzado”, sublinha Facio. Sendo que enquanto os sintomas persistirem, a atividade sexual não é recomendada.

Por fim, medidas como mudar de toalha de banho diariamente, evitar o uso prolongado de calças de ganga e cuecas que não sejam de algodão podem acelerar o tratamento da candidíase.

| IDNews® |Via NMBR |Brasil|

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *