Categorização identifica municípios para o Ministério do Turismo

Categorização identifica municípios para o Ministério do Turismo

Programa de Regionalização do Turismo fornece subsídios para a tomada de decisões estratégicas da gestão pública

A categorização é um instrumento elaborado pelo Ministério do Turismo (MTur) para identificar o desempenho da economia do setor nos municípios que constam no Mapa do Turismo Brasileiro. Esse instrumento, previsto como uma estratégia do Programa de Regionalização do Turismo fornece subsídios para a tomada de decisões estratégicas da gestão pública e orienta a elaboração e a implementação de políticas para cada categoria de municípios de modo a atender suas especificidades.

A categorização deverá subsidiar a revisão das regras e critérios do Ministério do Turismo para formalização de instrumentos de transferências voluntárias de recursos para apoio a programas, projetos e ações que visam ao desenvolvimento do turismo, com vistas à eficiência alocativa de recursos públicos.

Os municípios das regiões turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro foram agrupados em cinco diferentes categorias, definidas como A, B, C, D e E, conforme resultado obtido na análise de cluster e a categorização tem por objetivo subsidiar a tomada de decisões estratégicas da gestão pública e orientar a elaboração e implementação de políticas específicas para cada categoria de municípios, de modo a atender suas especificidades, a partir do desempenho da economia do turismo e deverá auxiliar a atualização do Mapa do Turismo Brasileiro e as reflexões sobre o papel de cada município no processo de regionalização. O processo de atualização da categorização dos municípios das regiões turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro será realizado periodicamente, observando-se o disposto na Portaria n° 144 que entrou em vigor em 27 de agosto de 2015 que estabelece a categorização dos municípios pertencentes às regiões turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro.

A categoria A que representa os municípios com maior fluxo turístico e maior número de empregos e estabelecimentos no setor de hospedagem, tem 51 municípios, incluindo as 27 capitais brasileiras. O grupo B tem 167 municípios, o equivalente a 5% das cidades categorizadas pelo Ministério do Turismo. Juntos os grupos A e B, representados por 218 municípios, respondem por 68% do fluxo doméstico brasileiro e 97% do internacional. Já o grupo C com 504 municípios, representa 15% do total avaliado. O maior número de cidades do Mapa do Turismo, 2.623, ou 78% do conjunto avaliado concentram-se nos grupos D e E, que reúne municípios de menor fluxo de turistas e empregos formais no setor.

Os municípios categorizados na região centro paulista do Mapa do Turismo Brasileiro são: Américo Brasiliense(E), Araraquara(B), Boa Esperança do Sul(D), Borborema(D), Cândido Rodrigues(E),  Descalvado(D), Dobrada(E), Dourado(D), Fernando Prestes(D), Gavião Peixoto(E), Ibaté(D), Ibitinga(C), Itápolis(D), Matão(C),  Motuca(D), Nova Europa(D), Porto Ferreira(D), Ribeirão Bonito(D), Rincão(D), Santa Ernestina(E), Santa Lúcia(E), Santa Rita do Passa Quatro(D), São Carlos(B), Tabatinga(D), Taquaritinga(D) e Trabiju(E).

Para o publicitário Théo Bratfisch, presidente da ABATur – Associação de Bueno de Andrada para Cultura e Turismo Rural em Araraquara, o desenvolvimento do Plano Diretor de Turismo Municipal se torna fundamental para atualização de dados junto ao Ministério do Turismo.

Categorização identifica municípios para o Ministério do Turismo 

Programa de Regionalização do Turismo fornece subsídios para a tomada de decisões estratégicas da gestão pública

A categorização é um instrumento elaborado pelo Ministério do Turismo (MTur) para identificar o desempenho da economia do setor nos municípios que constam no Mapa do Turismo Brasileiro. Esse instrumento, previsto como uma estratégia do Programa de Regionalização do Turismo fornece subsídios para a tomada de decisões estratégicas da gestão pública e orienta a elaboração e a implementação de políticas para cada categoria de municípios de modo a atender suas especificidades.

As variáveis utilizadas na definição das categorias dos municípios que integram o Mapa do Turismo Brasileiro descrevem o número de estabelecimentos formais cuja atividade principal é hospedagem e o número de empregos formais no setor de hospedagem, ambos conforme a Relação Anual de Informações Sociais – RAIS/Ministério do Trabalho e Emprego; a estimativa de turistas a partir do Estudo de Demanda Doméstica pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – FIPE/Ministério do Turismo; e a estimativa de turistas a partir do Estudo de Demanda Internacional.

A categorização deverá subsidiar a revisão das regras e critérios do Ministério do Turismo para formalização de instrumentos de transferências voluntárias de recursos para apoio a programas, projetos e ações que visam ao desenvolvimento do turismo, com vistas à eficiência alocativa de recursos públicos.

Fica estabelecida a categorização dos municípios das regiões turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro, disponibilizado no sítio eletrônico e para fins da Portaria n° 144 do MTur, considera-se categorização um instrumento para identificação do desempenho da economia do turismo dos municípios inseridos nas regiões turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro. Na definição das categorias dos municípios que integram o Mapa do Turismo Brasileiro foi utilizada a metodologia de análise de cluster (agrupamento) por meio das variáveis descritas, considerando sua relação direta e evidente com a economia do turismo. Os municípios das regiões turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro foram agrupados em cinco diferentes categorias, definidas como A, B, C, D e E, conforme resultado obtido na análise de cluster e a categorização tem por objetivo subsidiar a tomada de decisões estratégicas da gestão pública e orientar a elaboração e implementação de políticas específicas para cada categoria de municípios, de modo a atender suas especificidades, a partir do desempenho da economia do turismo e deverá auxiliar a atualização do Mapa do Turismo Brasileiro e as reflexões sobre o papel de cada município no processo de regionalização. O processo de atualização da categorização dos municípios das regiões turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro será realizado periodicamente, observando-se o disposto na Portaria n° 144 que entrou em vigor em 27 de agosto de 2015 que estabelece a categorização dos municípios pertencentes às regiões turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro.

A categoria A que representa os municípios com maior fluxo turístico e maior número de empregos e estabelecimentos no setor de hospedagem, tem 51 municípios, incluindo as 27 capitais brasileiras. O grupo B tem 167 municípios, o equivalente a 5% das cidades categorizadas pelo Ministério do Turismo. Juntos os grupos A e B, representados por 218 municípios, respondem por 68% do fluxo doméstico brasileiro e 97% do internacional. Já o grupo C com 504 municípios, representa 15% do total avaliado. O maior número de cidades do Mapa do Turismo, 2.623, ou 78% do conjunto avaliado concentram-se nos grupos D e E, que reúne municípios de menor fluxo de turistas e empregos formais no setor.

Os municípios categorizados na região centro paulista do Mapa do Turismo Brasileiro são: Américo Brasiliense(E), Araraquara(B), Boa Esperança do Sul(D), Borborema(D), Cândido Rodrigues(E),  Descalvado(D), Dobrada(E), Dourado(D), Fernando Prestes(D), Gavião Peixoto(E), Ibaté(D), Ibitinga(C), Itápolis(D), Matão(C),  Motuca(D), Nova Europa(D), Porto Ferreira(D), Ribeirão Bonito(D), Rincão(D), Santa Ernestina(E), Santa Lúcia(E), Santa Rita do Passa Quatro(D), São Carlos(B), Tabatinga(D), Taquaritinga(D) e Trabiju(E).

Para o publicitário Théo Bratfisch, presidente da ABATur – Associação de Bueno de Andrada para Cultura e Turismo Rural em Araraquara, o desenvolvimento do Plano Diretor de Turismo Municipal se torna fundamental para atualização de dados junto ao Ministério do Turismo.

Théo Bratfisch
i_d_P&B

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *