Chefe da Aston Martin afirma que Red Bull ‘errou o alvo’ ao acusar espionagem

Diversas escuderias promoveram maiores ajustes em seus carros para o GP da Catalunha neste fim de semana e a acusação de ´espionagem` vem esquentando o clima entre os times britânicos no circo da Fórmula 1.


O chefe técnico da Aston Martin, Andrew Green, rebateu as acusações feitas pela Red Bull de que sua escuderia teria copiado o design do novo carro do time rival. Diversas escuderias promoveram maiores ajustes em seus carros para o GP da Catalunha neste fim de semana e a acusação de ´espionagem` vem esquentando o clima entre os times britânicos no circo da Fórmula 1.

A tensão foi criada depois que Christian Horner, proprietário da Red Bull, disse estar conduzindo uma investigação interna dando a entender que a Aston Martin teria copiado o design do carro RB18 da Red Bull ao fazer implementações no modelo do carro Mercedes AMR22. Ao ficar ciente das acusações, o diretor técnico Andrew Green descartou qualquer possibilidade de que sua equipe tenha agido de forma indevida.

Antes do Grande Prêmio da Espanha, algumas equipes, entre elas a Mercedes, Ferrari e Aston Martin atualizaram seus modelos. Diante da semelhança dos dois carros, Horner declarou que “a imitação é a maior forma de bajulação.” Diante do imbróglio, a FIA entrou no caso para investigar o assunto e o veredicto foi de que a Aston Martin cumpriu as regras.

Horner garantiu não ter ocorrido transferência ilegal de propriedade intelectual para a Aston Martin, que no início deste ano contratou o ex-chefe aeronáutico da Red Bull Dan Fallows.

À imprensa, o dirigente da Red Bull reforçou a necessidade da investigação interna. “Temos nossas próprias proteções de software, onde ele é controlado e sabemos exatamente qual software é analisado. Mas acho que isso é trabalho do regulador (a FIA), pois eles têm esse acesso e confiamos em sua atuação. É importante policiar isso.”

A reclamação da Red Bull parece não tirar a tranquilidade de Andrew Green. “A FIA entrou e fez uma investigação completa. Examinaram todos os dados anteriores e a história deste carro. Entrevistaram todas as pessoas envolvidas e concluíram que o desenvolvimento foi feito de maneira independente”, disse o diretor técnico da Aston Martin, que afirmou ainda estar desapontado com o caso.

| IDNews® |Estadão Conteúdo | NMBR |Brasil|

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.