Condenado por morte de Eliza, Macarrão pode ir para regime semiaberto

Condenado por morte de Eliza, Macarrão pode ir para regime semiaberto

O crime de Eliza Samudio ocorreu em 2010, o corpo da vítima nunca foi encontrado pela polícia

Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, foi condenado a 15 anos de prisão por envolvimento na morte de Eliza Samudio. Agora, após avaliações de comportamento, informa o G1, Macarrão poderá ir para o regime semiaberto.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) ressaltou que, por trabalhar e estudar na prisão, Macarrão cumpre os critérios para ter a pena reduzida em 425 dias, ou seja, um ano e 60 dias.

Para que a progressão de pena se concretize, ainda é preciso a elaboração de um laudo que ateste o bom comportamento do detento. A análise é realizada por uma comissão formada por psiquiatras, psicólogos, assistentes sociais e de segurança, explica a Justiça. O prazo é de até 30 dias, podendo ser prorrogado.

Macarrão é amigo do goleiro Bruno Fernandes. Ele está cumprindo pena no Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O detento trabalha na fábrica de gesso do local. A defesa tenta transferí-lo para a Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC) de Itaúna, no Centro-Oeste de Minas Gerais.

Segundo informações do G1, a atualização da pena será publicada nesta sexta-feira (4), quando passa a valer. O benefício foi deferido graças aos 1.134 dias trabalhados e 570 horas estudadas por Macarrão.

Cálculo dos dias

A reportagem explica que o período de trabalho de Luiz Henrique Ferreira Romão está compreendido entre 1º de outubro de 2011 e 30 de setembro de 2015; já o de estudo foi entre 1º de fevereiro e 31 de dezembro de 2013. O tribunal esclarese que, para três dias de trabalho, um é diminuído da pena; para três dias de estudo, a redução também é de um dia

Noticias

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *