Cozinheiro foi preso por engano após invasão e guerra na Rocinha

Cozinheiro foi preso por engano após invasão e guerra na Rocinha
Rapaz de 26 anos permaneceu atrás das grades por 31 dias

12DEZ2017|  9:30 - Que situação   - Foto:  © Bruno Kelly/Reuters

Um homem de 26 anos teve a vida virada ao avesso após a invasão da Rocinha, em setembro, que culminou na guerra entre aliados dos traficantes Nem e Rogério 157. Morador da Rocinha e cozinheiro de um restaurante na Barra da Tijuca, ele foi apontado por três testemunhas como integrante de um dos bandos e acabou ficando preso por 31 dias.

Segundo o jornal Extra, ele foi solto em 21 de novembro após seu advogado entregar ao Ministério Público carteira de trabalho, folhas de ponto, contracheques e fotos nas redes sociais nas quais se encontra no ambiente do trabalho. As informações foram suficientes para que as autoridades reconhecessem o engano e encerrassem as investigações contra ele. Também pesou a favor o fato de, em depoimento, o próprio Rogério 157 ter confirmado que o rapaz não fazia parte da quadrilha.

“Na cadeia, só pensava que iria perder meu emprego e que não ia conseguir mais trabalhar. Ainda bem que consegui esclarecer tudo”, ele disse ao Extra, aliviado por já estar de volta à labuta.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *