Cultura do ‘faça você mesmo’ ganha inúmeros adeptos durante a pandemia

Cultura do ‘faça você mesmo’ ganha inúmeros adeptos durante a pandemia

| IDNews® | Brasil | SENAC | Rafael Gomes

Aprimoramentos residenciais, reutilização de móveis e projetos artesanais estão em alta; especialista do Senac dá dicas para começar e apostar na criatividade

IDN – Interior – Araraquara

Na última década, a cultura do ‘faça você mesmo’, também conhecida como ‘do-it-yourself’ ou pela sigla ‘DIY’, ganhou inúmeros adeptos mundo afora. Com o isolamento social, causado pela pandemia de Covid-19, as buscas por atividades relacionadas ao tema se ampliaram ainda mais. De acordo com o Google Trends Brasil, entre abril e junho deste ano, período que concentrou as principais restrições de circulação no país, as pesquisas sobre o assunto cresceram 98% em comparação com os três primeiros meses de 2020.

Mariana Basso, artesã e docente da área de arquitetura e urbanismo do Senac Araraquara, explica que a cultura é popularizada pelos tutoriais de internet, facilmente encontrados em sites, redes sociais e plataformas de vídeo. “A tendência incentiva as pessoas a fazerem algumas tarefas caseiras por conta própria, visando à redução de custos, o desenvolvimento criativo e até a sustentabilidade, já que propõe a reutilização de diversos itens.”

Hoje, inclusive, é comum encontrar em páginas do YouTube, Pinterest, Facebook e Instagram explicações sobre pequenos aprimoramentos residenciais e decorativos, consertos e restauração de móveis, customização de objetos e roupas, projetos de artesanato, entre muitas outras ações. “Basta uma pesquisa pelos buscadores da web que os resultados aparecerão rapidamente. E com as pessoas ficando mais tempo em casa, as buscas por iniciativas relacionadas ao DIY aumentaram consideravelmente”, analisa a docente.

Para ela, essa cultura abre um leque de possibilidades em diversas áreas, como jardinagem, pintura, marcenaria, serralheria, moda, decoração, entre outras, ampliando o conhecimento comum sobre ações simples que não necessitam de profissionais efetivos. “Além disso, torna-se um passatempo produtivo e divertido, que pode envolver a família toda”, ressalta Mariana.

No entanto, a especialista também faz alguns alertas e cita as principais recomendações para as pessoas que desejam fazer algo por conta própria durante o período extra em casa:

– Separe todos os materiais que vai precisar, inclusive, os itens de segurança (se necessário) e evite improvisações que possam prejudicar o projeto;

– Atente-se a todos os detalhes da proposta e, caso tenha dúvidas, reveja o tutorial ou busque novas referências na internet;

– Se precisar comprar algo para viabilizar a ideia, pesquise preços e procure soluções mais em conta, evitando gastar muito;

– Utilize materiais do dia a dia; muitos deles já são pensados para serem reutilizados, como a maioria das embalagens plásticas atuais, por exemplo;

– Não tenha medo de errar e aposte na inventividade. Peça ajuda para amigos e familiares caso necessário;

– Compartilhe o resultado nas plataformas on-line, afinal, o “faça você mesmo” também propõe a divulgação do conhecimento;

– Não hesite em procurar profissionais capacitados para projetos complexos e que demandam grandes mudanças.

Com essas dicas básicas em mãos, é só escolher por onde começar e soltar a criatividade. “Opte por algo simples inicialmente e, com o tempo, vá avançando e desenvolvendo projetos mais detalhistas”, orienta a docente, que também montou um guia para transformar uma calça jeans velha em uma bolsa. Confira.

Materiais necessários:

Calça jeans velha (de modelo reto);

Dois cintos usados;

Quatro rebites para bolsas/couro;

Furador de couro ou agulhão;

Máquina de costura e linhas;

Tesoura;

Fita métrica;

Alfinetes;

Martelo.

Passo a passo:

  1. Corte 48 cm de comprimento das duas pernas da calça jeans;
  2. Com a tesoura, corte e remova uma das costuras verticais. Faça isso nas duas pernas;
  3. Sobreponha os dois pedaços cortados de jeans unindo o tecido. Meça 10 cm de largura no centro das peças e marque essa medida com alfinetes;
  4. Corte as duas laterais das peças de dentro para fora, a partir das marcações de alfinete, até a borda superior das peças, formando um trapézio;
  5. Recorte, na parte que restou das pernas, dois retângulos de 9 cm x 48 cm. Essas peças vão formar os lados da bolsa. Para fazer o fundo, corte um retângulo de 9 cm x 28 cm;
  6. Pregue alfinetes para unir todas as peças da bolsa em seus devidos lugares para ganhar forma;
  7. Costure todos os lados da peça deixando uma pequena margem de segurança de 1,5 cm;
  8. Use os cintos para formar as alças e o furador para fazer os buraquinhos na bolsa e nas partes dos cintos que não estiverem furadas. Em seguida, insira os rebites e feche-os com o martelo. Sua bolsa está pronta para ser usada!

Serviço

Senac Araraquara

Local: Rua João Gurgel, 1.935 – Carmo – Araraquara – SP

Informações: www.sp.senac.br/araraquara

 

Julho/2020

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *