DAAE apresenta orçamento de R$ 126,7 milhões para 2016

Secretarias municipais de Desenvolvimento Urbano, Assistência e Desenvolvimento Social e Habitação também detalharam suas receitas e despesas para o próximo ano

O Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) terá orçamento de R$ 126,7 milhões para o próximo ano. Os números foram detalhados em audiência pública sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA) 2016 na tarde de segunda-feira, 19 de outubro, no plenário da Câmara. O presidente da Câmara, vereador Elias Chediek (PMDB), coordenou os trabalhos. Os membros da Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento, vereadores Donizete Simioni (PT), Edna Martins (PSDB) e Joãos Farias (PRB), também participaram da audiência. Compareceram ainda os parlamentares Tenente Santana (PSDB), William Affonso (PDT) e Jéferson Yashuda (PSDB).

Leonel Peixe, coordenador executivo de Administração e Finanças da autarquia, e Ronaldo Venturi, gerente de Finanças, detalhou as receitas e despesas – Correntes e de Capital – apresentaram o orçamento do Daae. Receitas correntes como Serviços de Água (R$ 37 mi), Esgotos (R$ 39,6 mi,) Receita da Dívida Ativa (R$ 15,2 mi), Receita Tributária (R$ 14,8 mi), Transferências Municipais (R$ 5 mi), Receita Patrimonial (R$ 668,3 mil), Receita de Resíduos Sólidos Saúde (R$ 301,2 mil) e Outras Receitas Correntes (R$ 3,5 mi) totalizam R$ 116.182.800,00. Receitas de Capital como Operações de Crédito Internas, com recursos do PAC (R$ 9,9 mi), Transferência Estadual via Fehidro (R$ 542 mil) e Alienação de Bens (19,2 mil) somam R$ 10,5 mi. A previsão total de despesas do Daae é de R$ 126,7 mi.

Antes, os secretários municipais de Desenvolvimento Urbano, Edélcio Tositto, e de Assistência e Desenvolvimento Social, José Carlos Porsani, acompanhado do gerente Ronaldo Di Túlio, falaram dos programas de suas respectivas pastas. Sérgio Fracassi, coordenador executivo de Habitação, encerrou o primeiro dia da série de audiências públicas sobre a LOA 2016.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano terá R$ 2,9 milhões para executar seus programas no ano que vem. A Coordenadoria Executiva de Planejamento Urbano, responsável pela gestão urbana, implantará o Sistema de Informações Geográficas (SIG) integrado e reformulará o Conselho Municipal de Planejamento e Política Urbana Ambiental (Compua) para a revisão da legislação urbana atual. Já a Coordenadoria Executiva de Projetos cuidará da modernização e manutenção da pasta.

A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social dividirá R$ 14,3 mi entre os programas de administração, proteção social básica e proteção social especial. A Habitação contará com R$ 4,9 mi para os programas Moradia Digna Para Todos, Moradia Econômica, Moradia de Interesse Social e Aprovação de Projetos On-Line total.

Imprensa Araraquara
Luis A. ZAkaib

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *