Delator reafirma que Dirceu recebeu 7 milhões em propina

Delator reafirma que Dirceu recebeu 7 milhões em propina

Julio Camargo explicou que foram 2 milhões de reais entre abril de 2008 e abril de 2009, 1 milhão de reais entre julho e agosto de 2010 e o restante na forma de afretamento de jatinhos

elator da Operação Lava Jato, o lobista Julio Camargo voltou a afirmar nesta sexta-feira que repassou 4 milhões de reais em propina ao ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. O dinheiro sujo foi recolhido, segundo Camargo, a mando do ex-gerente de Serviços da Petrobras Renato Duque e pago de forma parcelada: foram 2 milhões de reais entre abril de 2008 e abril de 2009, 1 milhão de reais entre julho e agosto de 2010 e o restante foi pago a partir de uma conta de afretamento de jatinhos que o petista utilizava.

Segundo informou a revista “Veja”, essa não é a primeira vez que Camargo cita Dirceu como destinatário da propina do petrolão. Em audiência nesta sexta, o juiz Sergio Moro censurou o executivo por não ter citado a participação do ministro nos depoimentos iniciais de delação premiada. De acordo com o delator, em uma reunião no escritório da Petrobras por volta de 2008, Duque pediu expressamente que parte do dinheiro sujo usualmente destinado à diretoria de Serviços fosse repassada a Dirceu.

“Paguei ao senhor José Dirceu por solicitação do doutor Renato Duque. Não se refere a um contrato específico. Recebi uma solicitação do doutor Renato Duque. Nós tínhamos uma espécie de conta corrente sobre valores referentes a contratos a serem pagos à área de Serviços”, explicou. “Em um determinado momento o doutor Duque me chamou e disse ‘Julio, da nossa conta corrente existente, quero que você destine 4 milhões de reais ao ministro José Dirceu'”, disse o delator de acordo com o site da publicação.

Mais dinheiro

Além desses pagamentos, porém, Júlio Camargo disse nesta sexta que fez repasses de uma comissão que recebeu por intermediar um negócio de uma empresa de tubos com a Petrobras, na qual contou com apoio de Renato Duque. “Fui chamado novamente pelo Duque e ele disse que metade dessa comissão eu tinha que destinar ao José Dirceu”, disse.

Por esse contrato, Júlio Camargo disse que repassou cerca de R$ 3 milhões para emissários do ex-ministro. Ele não soube precisar as quantidades, mas disse que neste caso o repasse também dividido entre entregas de dinheiro ou horas de voo.

Noticias Em Minuto

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *