Deputada Márcia Lia lamenta morte de Nelsinho da Nipo

Deputada Márcia Lia lamenta morte de Nelsinho da Nipo
Empresário do ramo da gastronomia, conhecido por trabalhos sociais e de fortalecimento da cultura japonesa, faleceu nesta terça-feira, vítima de um AVC

13DEZ2016| 17:56
Assessoria Deputada Marcia Lia

A deputada estadual Márcia Lia (PT) lamenta o falecimento do empresário Nelson Chinço Cuniyochi, o Nelsinho da Nipo, na manhã desta terça-feira (13). Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Paulo desde o dia 07 de dezembro, quando teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC) muito forte. Ele deixa esposa, filhos e netos.

“Nelsinho era um ser humano fabuloso, exemplar. Conheço de muitos anos seu trabalho à frente da Nipo e da Okinawa e sempre fiz questão de prestigiar todos os seus eventos, verdadeiras celebrações da cultura japonesa em Araraquara. Além disso, por trás de todas essas festas, havia um trabalho social igualmente importante realizado por ele. A comunidade tem muito a agradecer ao Nelsinho e sua família por tudo o que fez. Sentiremos muito sua falta”, lamentou a deputada. No ano passado, Márcia Lia articulou junto ao Banco do Brasil a liberação de uma verba de R$ 15 mil para a realização da 20ª edição do Festival “Tanabata Matsuri – Encontro das Estrelas”.

Nelsinho, de 65 anos, era casado com dona Rosa, é pai de Reinaldo, Rogério e Fabiana e avô de Felipe e Mariana. Ele deixa ainda a nora Fabiana, esposa de Rogério.

Empresário do ramo de festas e gastronomia e atuante nas obras sociais, Nelsinho começou sua carreira profissional em um escritório de contabilidade, depois trabalhou na construção civil e em empresas de venda de veículos. Mas seu grande sonho era ser bancário. Em entrevista concedida à revista Kappa em 2011, Nelsinho contou que trabalhou no banco Mercantil e depois no Banespa, onde atuou de 1974 a 2000. Ele era funcionário da agência Central, em São Paulo, e representava o setor de relações públicas do departamento de Marketing.

Aposentado em 2000, Nelsinho voltou para Araraquara e se tornou empresário do ramo da gastronomia. Junto com a esposa e o filho Reinaldo, montou um buffet e passou a alugar a Chácara 39, ou Chácara do Nelson, para eventos. No cardápio, cozinha nacional e internacional, com destaque para os pratos orientais.

Ao mesmo tempo em que estruturava seu negócio, como membro da diretoria dos clubes Nipo e Okinawa, foi o responsável pela realização de eventos como o Festival Tanabata, Noite do Sukiyaki e Bingos da Nipo, além da Noite do Yakisoba.

“Quando voltei a Araraquara, assumi a vice-presidência da Nipo e comei a fazer festas na chácara para turmas pequenas. Isso foi crescendo e o que era um hobby se tornou meu negócio. Nunca imaginei que teria um negócio como esse”, contou.

Nelsinho será velado no Velório Fonteri, a partir das 17 horas. Amanhã, às 8 horas, o corpo segue para o crematório de Ribeirão Preto.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *