Deputada quer dados de déficit de delegados detalhados por cidade

Deputada quer dados de déficit de delegados detalhados por cidade
Requerimento de informação foi protocolado nesta quarta-feira pedindo também informações sobre postos vagas para as carreiras de investigadores e escrivães no Estado de São Paulo

8.23| 29SET2016
Fernanda Miranda

A deputada estadual Márcia Lia protocolou nesta quarta-feira (28) requerimento de informação solicitando dados detalhados do déficit de delegados por cidade, em todo o Estado de São Paulo.

Em resposta a documento enviado anteriormente à Secretaria de Segurança Pública questionando o andamento da convocação de aprovados em concursos para a carreira, a deputada recebeu a informação de que o Estado tem 587 postos para delegados vagos em São Paulo, o que representa um déficit de 17%.

Diante de um número elevado, a deputada fez novo pedido de informações, requerendo também ao secretário Mágino Alves Barbosa Filho números das carreiras de investigador e escrivão. Márcia Lia quer saber quantos postos há no Estado para estes servidores, qual o déficit por cidade e a previsão de convocação de aprovados em concurso.

“O déficit de profissionais compromete a saúde e o trabalho daqueles que estão em atividade, coloca a segurança pública em xeque e deixa a sociedade exposta à criminalidade. É preciso mudar esse quadro, e a solução não é difícil”, observou a deputada Márcia Lia.

Além disso, o requerimento de informação solicita uma previsão de
aposentadoria dos cargos de delegado, investigador e escrivão no Estado de São Paulo, por cidade, até dezembro de 2018. As aposentadorias são as grandes responsáveis pelo aumento do número de postos vagas nas carreiras de policiais civis.

Estimativas baseadas em dados da Secretaria de Segurança Pública apontam déficits de 15% a 40% nas carreiras da Polícia Civil. Os cargos questionados pela deputada devem variar entre 15% e 25%.

Na justificativa do requerimento, a deputada lembra que a falta destes profissionais está comprometendo o andamento de investigações criminais no Estado e sobrecarregando delegados que estão se dividindo entre mais de uma cidade e ainda fazendo plantões nos finais de semana. Enquanto isso, a criminalidade em São Paulo só aumenta, segundo dados trimestrais da própria SSP.

Do outro lado da questão estão ainda os candidatos aprovados no concurso que esperam há anos pela convocação. Depois de empenhar tempo, dinheiro e estudo, conseguiram a aprovação em um cargo público, mas não conseguem ser admitidos porque o governo do Estado não os chama para tomar posse.

“Há pessoas aprovadas em concursos, prontas para assumir esses cargos, à espera de um posicionamento do Estado. A Secretaria de Segurança Pública e o governador precisam dar uma satisfação à sociedade”, aponta a deputada.

Márcia Lia também tem protocolado, na Assembleia Legislativa, projeto de lei complementar 28/2016 que regulamenta os concursos públicos em São Paulo, desde a abertura dos editais com a contratação de empresa realizado até o chamamento dos aprovados.

idnews-usa_portal

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *