Documento visa esclarecer dúvidas de trabalhadores da área da saúde sobre a seleção de produtos. 

Documento visa esclarecer dúvidas de trabalhadores da área da saúde sobre a seleção de produtos.
   O termo higienização das mãos engloba a higiene simples, a higiene antisséptica e a antissepsia cirúrgica ou preparo pré-operatório das mãos.

10:56 |Secom/Anvisa |2018AGO07| 

Entre as medidas de segurança adotadas em um ambiente de promoção e cuidado da saúde, a higienização das mãos é uma das principais estratégias para a prevenção das infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS). Com o intuito de orientar gestores, profissionais que atuam nos serviços de saúde e no Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS), a Anvisa lançou a Nota Técnica 01/2018 sobre os requisitos básicos e necessários para a seleção de produtos para higienização das mãos sem serviços de saúde.

O termo higienização das mãos engloba a higiene simples, a higiene antisséptica e a antissepsia cirúrgica ou preparo pré-operatório das mãos. Esse tipo de serviço de saúde tem sido foco de especial atenção para a prevenção da disseminação de micro-organismos, especialmente os multirresistentes, muitas vezes veiculados pelas mãos dos profissionais de saúde.

Vale lembrar que, em hospitais, unidades de saúde ou clínicas, o manejo das pessoas que sofrem com infecções é constante e, consequentemente, os cuidados devem ser dobrados. A nota técnica elaborada pela a Anvisa tem o foco na implementação de melhorias em suas unidades como parte das diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Preparação Alcoólica

A maneira mais eficaz de garantir uma ótima higiene das mãos é utilizar a preparação alcoólica para as mãos. A concentração final da preparação alcoólica para fricção antisséptica das mãos a ser utilizada em serviços de saúde deve cumprir com o estabelecido na RDC  42/2010, ou seja, entre 60% e 80% no caso de preparações sob a forma líquida, e concentração final mínima de 70% no caso de preparações sob as formas gel, espuma e outras.

Contato com a pele

Quanto ao tempo de contato com a pele das mãos, recomenda-se que a higienização das mãos com preparações alcoólicas nos serviços de saúde seja feita por 20 a 30 segundos, friccionando-se as mãos em todas as suas superfícies.

Boa tolerância cutânea

A preparação alcoólica para fricção antisséptica das mãos deve apresentar boa tolerância cutânea, uma vez que podem ocorrer dermatites de contato causadas por hipersensibilidade ao álcool ou a vários aditivos presentes em certas formulações.

Cinco momentos para a higiene das mãos

A nota técnica lembra do conceito “cinco momentos para a higiene das mãos” que facilita a compreensão dos profissionais de saúde nos momentos em que há riscos de transmissão de micro-organismos causadas por transmissão cruzada pelas mãos: antes de tocar o paciente; antes de realizar procedimento limpo/asséptico; após risco de exposição a fluidos corporais; após tocar o paciente e após contato com superfícies próximas ao paciente.

Higiene das mãos

As mãos devem ser lavadas com água e sabonete (líquido ou espuma) quando estiverem visivelmente sujas de sangue ou outros fluidos corporais, quando forem expostas a potenciais organismos formadores de esporos ou depois de utilizar o banheiro.

As ações de higiene das mãos são mais eficazes quando a pele das mãos é livre de lesões/cortes, as unhas estão no tamanho natural, curtas e as mãos e antebraços sem joias e descobertos.

Vale lembrar que a correta higiene das mãos é uma ação simples, mas que realizada no momento certo e da maneira certa pode salvar vidas.

Para acessar na íntegra a nota técnica 01/2018 e saber mais sobre a prática da higienização das mãos em serviços de saúde, clique aqui.

 

Araraquara ganha espaço diferenciado de coworking Espaço Coworking Araraquara é ideal para startups, autônomos e empresas que procuram uma infraestrutura completa para realizar suas atividades No dia 8 de agosto, a Coworking Araraquara inaugura seu primeiro empreendimento na cidade. O prédio de dois andares, com mais de 300m², possui 16 estações de trabalho (mesas individuais com armário), três salas privativas, duas salas de reunião, uma sala de treinamento, ambiente externo para descanso, cozinha completa compartilhada, recepção e banheiros. "Trouxemos para Araraquara uma infraestrutura completa para oferecer aos clientes um novo conceito de escritório compartilhado, que tem como proposta a redução de custos, o aumento de produtividade e a possibilidade de fazer networking", destaca Lênin de Matos Silva, sócio administrador da empresa. O executivo explica que a ideia de investir em um espaço de coworking na cidade surgiu da própria necessidade. "Quando eu e minha sócia decidimos que queríamos diversificar nossos clientes e depois de muita procura não encontramos um escritório que se encaixasse às nossas expectativas, idealizamos o Coworking Araraquara", conta Lênin. A perspectiva com o novo negócio é atrair startups, profissionais autônomos, pequenas, médias e grandes empresas que buscam um local adequado e tranquilo para a prática de suas atividades. Entre os principais diferenciais da empresa, estão à infraestrutura planejada para um ambiente de coworking, a flexibilidade de planos e contratos, que podem ser fechados por hora, diário ou mensal, a capacidade de atender até 75 pessoas ao mesmo tempo, além de um espaço climatizado, acessível às pessoas portadoras de necessidades especiais e um local que foi construído pensando na sustentabilidade ambiental, que utiliza, por exemplo, água de chuva nos vasos sanitários e torneiras que não requerem água potável. Todos os espaços são mobiliados com mesas, cadeiras e armários. "O objetivo é que os coworkers sintam-se confortáveis para produzir e que sua única preocupação será realmente o trabalho", diz Lênin. Telefonia, internet, contas de luz e água, IPTU, limpeza, jardinagem, manutenção predial, monitoramento e sistema de alarme são obrigações dos administradores. O mercado de coworkings De acordo com o Censo Coworking Brasil, entre 2016 e 2017, houve um aumento de 114% no número de espaços de coworking no país. Para Matos Silva, esse crescimento é um reflexo direto do fluxo cada vez maior de empresas e empresários autônomos de escritórios convencionais para ambientes de coworking ao compartilharem espaços de trabalho. O Censo 2018 está para ser lançado e o setor espera outro crescimento no mercado. Para quem quiser conhecer o Coworking Araraquara, é só se dirigir a Rua Gonçalves Dias, nº 2367, no Jardim Primavera, em horário comercial. Mais informações pelo site www.coworkingararaquara.com.br.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *