Estudantes pedem apoio a Thainara, e podem entrar na justiça pelo direito de ir e vir

Estudantes pedem apoio a Thainara, e podem entrar na justiça pelo direito de ir e vir
Eles querem ver preservado o direito de ir e vir e encontrar uma alternativa, pois hoje só podem…

9:02 |Assessoria de Imprensa |2018ABR03 | 

Representantes do Centro Acadêmico de Administração Pública da Unesp “Murilo Rosendo da Silva” (Caap) procuraram a vereadora Thainara Faria (PT), na tarde desta quinta-feira (29), para falar sobre as restrições impostas ao passe de estudante, assunto esse, já abordado pela parlamentar, inclusive na Tribuna da Câmara.

Eles querem ver preservado o direito de ir e vir e encontrar uma alternativa, pois hoje só podem usar os passes em determinados horários e em horários de aula. Estão se mobilizando para participar da Sessão Cidadã da Câmara, na próxima quinta-feira (5), para conversar com os vereadores e expor a situação.

“Os estudantes me informaram que, caso o impasse não seja resolvido, estão propensos a procurar a Justiça, acionando o Ministério Público, mas, num primeiro momento, não é isso o que eles querem. A intenção é procurar uma solução amigável”, afirmou Thainara.

Os casos de necessidade de usar o transporte a qualquer momento se multiplicam. “Ontem mesmo aconteceu. Estávamos no Centro Acadêmico trabalhando, quando em dado momento um dos rapazes percebeu que tinha perdido o horário da sua passagem, e disse: ‘vou ter que pegar dinheiro no banco e pagar a passagem inteira’, coisa que acontece com muita frequência”, relatou o diretor financeiro do Caap, Erik Chidana Ferreira.

Já Charles Vinicius dos Santos Cruz, presidente do Centro Acadêmico, pontua outros fatores: “Não são só as aulas; tem cursos fora do período, palestras, extensões – onde realizamos trabalhos que dão retorno à sociedade-, tudo é feito fora do horário estipulado. Mas, com a ajuda dos vereadores esperamos mudar essa situação”.

Thainara esteve tratando desse assunto em reunião com Carlos Aureliano, presidente do Consórcio Araraquara de Transportes (CAT), na segunda-feira (26), na sede da entidade. “Eu coloquei para o CAT que a meia passagem está ligada à condição de estudante, não ao horário. Isso restringe muito as atividades extracurriculares”, lembrou a parlamentar.

Ela acredita que, com o esforço conjunto do Legislativo e do Executivo, até mesmo a lei pode ser modificada, beneficiando um grande número de estudantes da cidade.

João Vitor de Faria Ferreira, diretor de projetos do Caap, também participou do encontro.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *