Ex-presidente da Câmara de BH é preso suspeito de fraudes em licitações

Ex-presidente da Câmara de BH é preso suspeito de fraudes em licitações
Ministério Público do Estado e Polícia Civil cumprem oito mandados nesta quarta-feira (18)

9:14 |Cerco |2018ABR18 

O vereador e ex-presidente da Câmara de Belo Horizonte, Wellington Magalhães (PSDC), é alvo de uma operação do Ministério Público do Estado, junto com a Polícia Civil, nesta quarta-feira (18). Ao todo, são cumpridos oito mandados de prisão.

Além do vereador, a mulher dele, Kelly Magalhães, e mais seis pessoas são suspeitas de participação em esquema de fraudes em licitação. Pelo cinco já foram presos até o momento, de acordo com informações do portal G1.

O político é suspeito de liderar a organização criminosa, que já teria causado prejuízos de R$ 30 milhões aos cofres públicos. A operação é denominada de “Sordidum Publicae”, que significa “político sujo” em latim.

Os outros alvos dos mandados de prisão são o ex-superintendente de comunicação da Câmara de Vereadores de Belo Horizonte, Marcio Fagundes, Marcus Vinicius Ribeiro, Rodrigo Dutra de Oliveira, Christiane de Castro Melo Cabral Ribeiro, Frederico Ribeiro Guedes e Paulo Victor Damasceno Ribeiro. A determinação de prisão é da 4ª Vara Criminal de Belo Horizonte. Todos os investigados tiveram seus bens sequetrados.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *