Falta de papel impede 12 jornais venezuelanos de circular no Carnaval

Falta de papel impede 12 jornais venezuelanos de circular no Carnaval
Com o agravamento da crise econômica, a partir de 2014, algumas empresas chegaram a doar papel para que outros jornais saíssem

27JAN2017| 7:34
 Folhapress

As dificuldades para importar papel fizeram com que 12 jornais da Venezuela deixassem de circular com suas versões impressas durante os quatro dias do feriado de Carnaval para economizar insumos.

Segundo a ONG Espacio Público, dentre os que não irão às bancas de sábado (25) a terça-feira (28) estão os nacionais “El Nacional”, um dos maiores em circulação no país, “Últimas Notícias” e “2001”, de Caracas.

Também ficarão sem imprimir no mesmo período cinco publicações diárias de Monagas (nordeste), três de Portuguesa (oeste) e o “El Impulso”, de Lara (oeste).

Desde que o governo passou a controlar o câmbio, ainda na gestão Hugo Chávez (1999-2013), os jornais venezuelanos enfrentam barreiras para conseguir os dólares necessários para importar papel.

Normalmente, o Centro Nacional de Comércio Exterior, responsável pela concessão das divisas estrangeiras, demorava quase um ano para aprovar o dinheiro, quando não recusava as solicitações ou liberava menos que o pedido.

Isso fez com que diversas publicações fechassem, diminuíssem edições ou funcionassem apenas na internet. Com o agravamento da crise econômica, a partir de 2014, algumas empresas chegaram a doar papel para que outros jornais saíssem. Com informações da Folhapress.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *