Fornecedores de som para eventos públicos de Araraquara terão fiscalização mais rigorosa

Fornecedores de som para eventos públicos de Araraquara terão fiscalização mais rigorosa

| IDNews| Brasil | Assessoria de Imprensa | Câmara Municipal de Araraquara |

Vereador Rafael de Angeli discute problemas na prestação do serviço com secretária de Cultura

IDN/Interior/Araraquara

Na tarde de sexta-feira (30), o vereador Rafael de Angeli (PSDB) reuniu-se na Secretaria da Cultura com a titular da pasta, Teresa Telarolli, para discutir problemas levantados por empresários que fornecem som para eventos públicos na cidade. “A contratação de som para eventos públicos é feita por meio de licitação, de modo que quem ganha é a empresa que oferece o menor preço, porém isso não significa, necessariamente, a prestação de um bom serviço”, entende o parlamentar.

De acordo com Angeli, os empresários que o procuraram relataram problemas como o não cumprimento dos requisitos mínimos exigidos no edital de licitação e a falta de fiscalização da Prefeitura durante os eventos. “Um exemplo emblemático: um deles perdeu na licitação porque não tinha um equipamento específico exigido no edital. Ele foi ao evento e ficou surpreso ao ver que o prestador que tinha vencido também não tinha o equipamento. Ele tinha deliberadamente mentido no processo licitatório, agiu de má-fé, e estava fornecendo um serviço inferior ao exigido. No fim, quem tinha sido honesto acabou perdendo a oportunidade de trabalhar, quem mentiu se safou porque ninguém fiscalizou, o Executivo pagou por um trabalho não realizado e a população recebeu um serviço de qualidade inferior”, aponta.

Teresa demonstrou preocupação com a situação. “Valorizamos muito a transparência, é um compromisso da Secretaria. Além disso, é do nosso interesse fazer girar a economia em cultura. Se isso não é feito para contemplar a cidade, o trabalho perde o sentido”. A secretária comprometeu-se a discutir o problema com a equipe na próxima semana. “Passaremos a fazer uma fiscalização rigorosíssima do cumprimento desses contratos. Quem estiver agindo de má-fé responderá por suas ações”.

Angeli continuará a acompanhar os acontecimentos. “Também sou músico e sei quanto esforço e investimento são necessários para atuar na área. Não é justo que empresários responsáveis sejam penalizados nos processos licitatórios porque ‘espertinhos’ contam com a falta de fiscalização para burlarem as regras. Vamos acompanhar e cobrar”, conclui.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *