Índio guarani-kaiowá é morto por fazendeiros em confronto por terras

Índio guarani-kaiowá é morto por fazendeiros em confronto por terras    
Confronto deixou outros cinco indígenas feridos, incluindo uma criança de 12 anos
8:14| 17/06/2016
Massacre

O índio guarani-kaiowá Clodiode Aquileu Rodrigues de Souza, de 26 anos, foi morto a tiros na terça-feira (14) durante um confronto por terras em Caarapó, no sudoeste do Mato Grosso do Sul. A vítima, que era agente de saúde, perdeu a vida após produtores rurais cercarem uma fazenda que fora ocupada dois dias antes pela tribo, que reivindicava o perímetro.

De acordo com o El País Brasil, o conflito deixou outros cinco indígenas feridos, incluindo uma criança de 12 anos. O grupo está internado em um hospital. Ao site Amazônia Real, o porta-voz dos guarani-kaiowá, o professor Élson Canteiro Gomes, disse que há 40 anos a sua tribo reivindica a área onde está a fazenda Yvu. A Polícia Federal ainda não prendeu os suspeitos pelos crimes.

No domingo (12), cerca de 300 índios entraram na fazenda para retomar o local, montando barracas de lona. Os índios contam que foram surpreendidos por dezenas de caminhonetes, que cercaram o acampamento e atiraram. Os índios reagiram com flechas, mas fugiram.

O governo federal autorizou, através do Ministério da Justiça, o envio de uma tropa da Força Nacional para reforçar a segurança Caarapó devido ao ataque contra os guarani-kaiowá, que sofrem há anos com os conflitos por terras.

Noticias

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *