Iniciativa de valorização da arte natalina visa ao fomento do comércio local 

Iniciativa de valorização da arte natalina visa ao fomento do comércio local
   Idealizada pela vereadora Juliana Damus e artistas da cidade, a campanha tem como objetivo tornar atrair turistas e gerar renda

10:18 |Assessoria de Imprensa | 2018AGO07  |

Dando continuidade ao trabalho que visa à organização da decoração natalina em Araraquara, a vereadora Juliana Damus (Progressistas) se reuniu na tarde da sexta-feira, 03, na Casa da Cultura, com artesãos da cidade.

Na pauta da discussão, os idealizadores do projeto encontraram meios para envolver a comunidade e gerar renda. “Além de tornar a cidade mais iluminada e bonita, a iniciativa tem como objetivo fomentar o trabalho artístico nas escolas, centros de juventude e de assistência social”, destacou a parlamentar.

 O primeiro passo é a arrecadação dos materiais necessários para a elaboração de uma árvore de Natal feita a partir de garrafas recicláveis. Para colocar em prática a ideia, a vereadora dialogou com a presidente da Fundação de Arte e Cultura (Fundart), Gabriela Palombo, a fim de viabilizar um local para a destinação das garrafas doadas. O Centro da Juventude foi o local escolhido, devido ao seu tamanho e a sua localização. “Após recolha, os pets deverão ser lavados e reutilizados, de forma artística, em oficinas especializadas, que serão realizadas no próprio Centro da Juventude e no CRAS do Parque São Paulo. Como esses espaços são localizados na mesma região, o trabalho será otimizado”, explicou Juliana.

A expectativa é de que a árvore de Natal seja finalizada até final do ano e que a iniciativa seja ampliada nos próximos anos. Para isso, serão acionadas também as Secretarias de Educação e de Cultura. “Precisamos mobilizar nossas escolas e divulgar a iniciativa nos bairros. O intuito é que todos possam participar e reconhecer seu trabalho no resultado final. Além disso, cabe destacar, que a iniciativa fomenta o comércio local, uma vez que a decoração passa a ser atrativo para turistas” finalizou Juliana.

 Estiveram presentes na reunião os artesãos: Bruck Oliver, Juty Oliveira, Marisa Prado e Maza de Almeida.

Confira as fotos no Flickr da Câmara

Araraquara ganha espaço diferenciado de coworking Espaço Coworking Araraquara é ideal para startups, autônomos e empresas que procuram uma infraestrutura completa para realizar suas atividades No dia 8 de agosto, a Coworking Araraquara inaugura seu primeiro empreendimento na cidade. O prédio de dois andares, com mais de 300m², possui 16 estações de trabalho (mesas individuais com armário), três salas privativas, duas salas de reunião, uma sala de treinamento, ambiente externo para descanso, cozinha completa compartilhada, recepção e banheiros. "Trouxemos para Araraquara uma infraestrutura completa para oferecer aos clientes um novo conceito de escritório compartilhado, que tem como proposta a redução de custos, o aumento de produtividade e a possibilidade de fazer networking", destaca Lênin de Matos Silva, sócio administrador da empresa. O executivo explica que a ideia de investir em um espaço de coworking na cidade surgiu da própria necessidade. "Quando eu e minha sócia decidimos que queríamos diversificar nossos clientes e depois de muita procura não encontramos um escritório que se encaixasse às nossas expectativas, idealizamos o Coworking Araraquara", conta Lênin. A perspectiva com o novo negócio é atrair startups, profissionais autônomos, pequenas, médias e grandes empresas que buscam um local adequado e tranquilo para a prática de suas atividades. Entre os principais diferenciais da empresa, estão à infraestrutura planejada para um ambiente de coworking, a flexibilidade de planos e contratos, que podem ser fechados por hora, diário ou mensal, a capacidade de atender até 75 pessoas ao mesmo tempo, além de um espaço climatizado, acessível às pessoas portadoras de necessidades especiais e um local que foi construído pensando na sustentabilidade ambiental, que utiliza, por exemplo, água de chuva nos vasos sanitários e torneiras que não requerem água potável. Todos os espaços são mobiliados com mesas, cadeiras e armários. "O objetivo é que os coworkers sintam-se confortáveis para produzir e que sua única preocupação será realmente o trabalho", diz Lênin. Telefonia, internet, contas de luz e água, IPTU, limpeza, jardinagem, manutenção predial, monitoramento e sistema de alarme são obrigações dos administradores. O mercado de coworkings De acordo com o Censo Coworking Brasil, entre 2016 e 2017, houve um aumento de 114% no número de espaços de coworking no país. Para Matos Silva, esse crescimento é um reflexo direto do fluxo cada vez maior de empresas e empresários autônomos de escritórios convencionais para ambientes de coworking ao compartilharem espaços de trabalho. O Censo 2018 está para ser lançado e o setor espera outro crescimento no mercado. Para quem quiser conhecer o Coworking Araraquara, é só se dirigir a Rua Gonçalves Dias, nº 2367, no Jardim Primavera, em horário comercial. Mais informações pelo site www.coworkingararaquara.com.br.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *