Japão: suspeito de incêndio que matou 25 pessoas morre no hospital

O homem tinha 61 anos e estava hospitalizado em estado crítico, tendo acabado por morrer esta quinta-feira (30)


Morreu Morio Tanimoto, suspeito do incêndio que causou 25 mortos numa clínica psiquiátrica, no dia 17 de de dezembro, em Osaka, no Japão, informou a agência Reuters, citando a estação japonesa NHK.

O homem, um metalúrgico aposentado, de 61 anos de idade, estava hospitalizado em estado crítico.

A polícia pensa que o incêndio começou quando o homem, que se acredita ser um ex-paciente da clínica, levou líquido inflamável para o edifício e despejou-o em frente a um aquecedor.

O suspeito, destaca-se, não foi formalmente detido ou acusado, estando o caso a cargo da polícia de Osaka.

As autoridades creem que o elevado número de mortos no incêndio, neste edifício de oito andares, no centro de Osaka, se deu à impossibilidade de as pessoas acessarem à única escada de emergência, por causa da fumaça e do fogo.

O Ministro dos Assuntos Internos e Comunicações, Yasushi Kaneko, também responsável pela gestão de incêndios e catástrofes, disse que cerca de 30 mil edifícios comerciais com três ou mais andares, mas apenas com uma escada de emergência, vão ser inspecionados em todo o país.

Kaneko acrescentou que vai criar um painel de peritos para discutir medidas de segurança.

Em 2019, 36 pessoas morreram e mais de 30 ficaram feridas num incêndio de origem criminosa no estúdio de animação de Kyoto.

Em 2001, um incêndio de origem criminosa na zona de entretenimento Kabuchiko de Tóquio deixou 44 mortos.

| IDNews® |Via NMBR |Brasil|

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.