Jeru ensina conceitos de simetria para jovens entre 10 e 13 anos

Jeru ensina conceitos de simetria para jovens entre 10 e 13 anos
J
ogo desenvolvido pelo grupo Ludo Educativo pode ser usado como ferramenta de ensino por professores de Artes e Matemática

 13.45| 23SET2016
José A Santilli

Aprender simetria ficou mais divertido com o lançamento do jogo Jeru, desenvolvido pelo grupo Ludo Educativo. O game é indicado para jovens entre os 10 e 13 anos e pode ser usado por professores de Artes e Matemática como uma forma de tornar o ensino do conteúdo mais interessante aos alunos.

O grupo Ludo Educativo está vinculado ao Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID), apoiados pela FAPESP. Para jogar, o aluno é estimulado a fazer operações de simetria.

Como jogar?

Para que o personagem se locomova pelo cenário é necessário utilizar sua magia. Para que o jogador vença o jogo, ele deve conseguir prever quais operações de rotação, reflexão ou translação devem ser realizadas para alcançar seu objetivo.

A coordenadora pedagógica do Ludo Educativo, Marília Faustino, explica que o professor pode utilizar o game para sensibilizar os alunos antes de trabalhar o conteúdo. “A intenção é despertar a atenção para a temática, uma vez que o aluno irá ver e praticar diversos ângulos com diferentes eixos de simetria. Apesar do jogo não fornecer informações detalhadas sobre o assunto, ele permite que o aluno brinque com as funções de simetria, criando uma familiaridade com o conceito”, disse.

Jogue Jeru no Portal Ludo Educativo: https://goo.gl/BmfpZK.

Ensino lúdico

O Ludo Educativo tem uma série de jogos que podem ser utilizados para que o ensino dos conteúdos ministrados em sala de aula seja mais atrativo aos estudantes.

O diretor do CDMF, Elson Longo, explica que o objetivo do projeto é oferecer novas maneiras de tratar os assuntos discutidos no ambiente escolar. “O Jeru oferece a oportunidade de criar o conceito de simetria e verificar que o mundo que nos rodeia é um misto do organizado e desorganizado, dando a possibilidade de imaginar as diferentes facetas da Arte associada ao ensino de Matemática”, disse.

Sobre o Ludo Educativo

Ludo Educativo é um projeto de extensão universitária que surgiu em 2012, conta com 900 mil acessos mensais e tem jogos gratuitos sobre diversos assuntos que estão presentes no dia a dia de crianças e adolescentes, como a escassez de água, preservação do meio ambiente e a preparação para o vestibular.

Um dos jogos mais acessados do portal é o Contra a Dengue, em que os alunos precisam acabar com os focos da doença pela cidade. Para jogar, clique aqui.

A equipe do projeto é formada por designers, programadores e pedagogos da Aptor Software, uma empresa spin-off que surgiu nos corredores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Universidade Estadual Paulista (UNESP). Conheça mais jogos do grupo no site http://portal.ludoeducativo.com.br.

Além da FAPESP, o CDMF recebe investimento do CNPq, a partir do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN), integrando uma rede de pesquisa entre UNESP, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Universidade de São Paulo (USP) e Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN).

idnews-usa_portal

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *