Lula comandava o esquema da Petrobras, afirma Delcídio do Amaral

Lula comandava o esquema da Petrobras, afirma Delcídio do Amaral, o senador também acusa a presidente Dilma de ter conhecimento do desvio de recursos da estatal para campanhas do PT

O senador Delcídio do Amaral acusou o ex-presidente Lula de comandar o esquema de desvio de recursos da Petrobras para financiar campanhas eleitorais do PT. Em entrevista à revista Veja, Delcídio afirmou que “Lula negociou diretamente com as bancadas as indicações para as diretorias da Petrobras e tinha pleno conhecimento do uso que os partidos faziam das diretorias, principalmente no que diz respeito ao financiamento de campanhas. Lula comandava o esquema”.

Além da menção ao ex-presidente, Delcídio também apontou a participação da presidente Dilma Rousseff no esquema. “A Dilma herdou e se beneficiou diretamente do esquema, que financiou as campanhas eleitorais dela. A Dilma também sabia de tudo. A diferença é que ela fingia não ter nada a ver com o caso”, disse o senador

Ainda durante a entrevista, Delcídio afirmou que até meados de 2015, Lula e Dilma atuavam de maneiras distintas em relação ao avanço da Lava Jato. “O Lula tinha a certeza de que a Dilma e o José Eduardo Cardozo tinham um acordo cujo objetivo era blindá-la contra as investigações. A condenação dele seria a redenção dela, que poderia, então, posar de defensora intransigente do combate à corrupção. O governo poderia não ir bem em outras frentes, mas ela seria lembrada como a presidente que lutou contra a corrupção”, disse.

Delcídio do Amaral foi preso em novembro de 2015 pela Operação Lava Jato, por tentar organizar a fuga de Nestor Cerveró, um dos operadores de propina dentro da Petrobras, sob acusação de obstruir o trabalho da Justiça. Nos três meses em que ficou preso, firmou um acordo de delação premiada com a Justiça.

Noticias

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *