Márcia quer agenda com reitor da Unesp para tratar de greve de funcionários

Márcia quer agenda com reitor da Unesp para tratar de greve de funcionários
Deputada recebeu comissão de técnicos administrativos da universidade em greve desde final de maio. Na pauta, reposição salarial e mais transparência
8:15| 19/07/2016
Fernanda Miranda

A deputada estadual Márcia Lia vai solicitar audiência com o reitor da Unesp (Universidade Estadual Paulista), Julio Cezar Durigan, para tratar da greve que atinge a universidade em todo o estado desde maio. Nesta segunda-feira, dia 18, a parlamentar recebeu uma comissão, formada por cinco funcionários da área técnica do campus de Araraquara. O ex-assessor parlamentar de Márcia Lia, Alcindo Sabino, intermediou o encontro.

De acordo com a comissão, em Araraquara, aderiram à greve cerca de 120 dos 700 funcionários das quatro unidades – Ciências e Letras; Farmacêuticas; Odontologia e Química. Alunos e professores também aderiram. Na pauta, o reajuste salarial de 9,34% para professores e demais funcionários, 3% de reposição de perdas e o aumento no vale alimentação, congelados desde 2013.

Segundo Eduardo Nascimento, há também o pedido de equiparação de benefícios com outras universidades estaduais como a USP (Universidade de São Paulo). “O Conselho dos Reitores das Universidades ofereceu reajuste de 3%. A USP e a Unicamp já estão recebendo, mas a Unesp só vai pagar quando puder, segundo nos foi informado”, explicou.

A transparência nos repasses do governo do estado para a universidade e a execução do orçamento também está na pauta de reivindicações dos funcionários. Segundo, a funcionária Ana Luisa Simioni, há o interesse do quadro de servidores de conhecer melhor como se dá a gestão de recursos. “Sempre temos a informação de que não há recursos para o reajuste salarial, no entanto, não sabemos como funciona a gestão desses recursos. Queremos ter acesso a esses dados para que possamos, inclusive, ter a oportunidade de avaliar e até propor planos”, disse, pedindo ainda uma mobilização permanente para debates fora da data-base.

Já a funcionária Bartira de Nola demonstrou preocupação com a falta de zelo da reitoria com os recursos humanos da Unesp. Na sua avaliação, a universidade tem crescido e investido fortemente em ampliação de prédios e infraestrutura, no entanto, não tem olhado atentamente para os funcionários que tocam o dia-a-dia da instituição.

Márcia Lia se comprometeu a apoiar a luta dos funcionários, professores e estudantes. A deputada, conforme solicitado pela comissão, vai fazer o levantamento dos dados referentes à execução orçamentária das universidades públicas estaduais para embasar o diálogo com o reitor. Nesta tarde, Márcia já falou com a assessoria técnica de finanças da Bancada do PT, na Assembleia Legislativa, para solicitar as informações.

“Também vou falar com o deputado Carlos Neder (PT-SP) que tem várias ações junto às universidades e institutos de pesquisa para verificar de que forma podemos atuar em conjunto em prol da Unesp.”, explicou a deputada. “Por fim, vamos buscar dialogar com o reitor Durigan. Já estive com ele no início de 2015 e sei que é uma pessoa série e comprometida. Vamos apresentar uma pauta mínima dos nossos estudantes, funcionários e docentes”, continuou.

LDO

No final de junho, quando a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) estava em debate na Assembleia Legislativa, a deputada Márcia Lia fez uma defesa ferrenha para que fosse aprovada a emenda de autoria da Bancada do PT para ampliação do repasses às universidades paulistas. Porém, os deputados aliados de Alckmin na Casa barraram a proposta. Seria um aporte de aproximadamente R$ 500 milhões.

Segundo a deputada, havia um compromisso com reitores que, na medida em que fossem ampliando as universidades, ampliassem também o percentual de repasse. “Infelizmente o acordo não foi cumprido. Precisávamos da sensibilização dos deputados da base do governador para que pudéssemos incluir essa emenda das universidades, mas não foi possível”, lamentou.

IDNews-Usa_Portal

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *