Meu governo será de diálogo com a Câmara e sociedade

Meu governo será de diálogo com a Câmara e sociedade
Candidato ressaltou que vai dialogar muito com vereadores e com a população para reorganizar a saúde, retomar políticas sociais nos bairros e trabalhar pelo desenvolvimento econômico e geração de empregos

8.28| 21SET2016
Edinho Silva

O candidato a prefeito Edinho Silva, da coligação “O Melhor para Araraquara”, participou na segunda-feira (19) do debate promovido pelo jornal Tribuna Impressa, Rádio Jovem Pan e Portal A Cidade On, com outros quatro candidatos à prefeitura. No auditório da Uniara (Universidade de Araraquara), Edinho falou sobre a relação de diálogo que terá com a Câmara Municipal e também com a sociedade, para reorganizar a saúde e retomar políticas públicas na área social, que foram desorganizadas ou extintas pelo grupo político que administra a cidade nos últimos oito anos.

“Quando era prefeito, chamava os vereadores para discutir todos os projetos, nunca fiz nenhum tipo de barganha. A minha relação com a Câmara será de diálogo, para corrigirmos a desorganização da saúde e retomarmos o ‘colchão social’ que existia na cidade e foi destruído nos últimos oito anos”, declarou Edinho.

Para Edinho, o aspecto mais importante de seu governo será novamente a participação popular, iniciada já na elaboração do Programa de Governo, escrito a partir de mais de 70 reuniões em bairros, e que se consolidará com a volta de ferramentas como os conselhos municipais e o Orçamento Participativo (OP). “O OP não era ‘faz de conta’. A população decidia as prioridades, os projetos iam para aprovação da Câmara e a obra era acompanhada pelo Conselho do OP, que incluía representantes dos bairros. Eles fiscalizavam cada centavo investido. É possível fazer Araraquara recuperar sua força econômica com transparência e justiça social”, avaliou o candidato e ex-prefeito Edinho.

Edinho falou ainda das propostas registradas em seu Programa de Governo, como a reabertura do Pronto-Socorro do Melhado e o retorno de programas de inclusão social nos bairros, como as Escolinhas de Esportes, as Oficinas Culturais, as Novas Frentes da Cidadania, os Cursinhos Populares, para que os jovens tenham oportunidade de ingresso no Ensino Superior, e os CRAS (Centros de Referência em Assistência Social).

Durante o debate, o candidato respondeu a um questionamento da CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e reafirmou também seu compromisso com o desenvolvimento econômico de Araraquara. Segundo ele, no seu governo eventos que eram símbolos da economia local e regional, como a Facira e a Fepagri, vão voltar. “Também iremos retomar a Incubadora de Empresas, com destaque para iniciativas na área da economia solidária. Um exemplo disso é a cooperativa Acácia, que foi criada em meu governo, para dar dignidade às pessoas que catavam lixo no Lixão da cidade”, lembrou.

Ainda na área do desenvolvimento econômico, Edinho adiantou que irá rever o Código Tributário Municipal, principalmente em relação ao aumento de impostos como o ISS, que coíbe iniciativas na área do empreendedorismo. “Vamos governar ouvindo a sociedade civil e as entidades que representam a sociedade e os trabalhadores”, explicou.

Educação 

Ao falar sobre educação, Edinho lembrou que no seu governo construiu nove unidades educacionais, ampliando de 936 para mais de 5 mil as vagas em creches, índice de 435%, além de ampliar em 100% as vagas na educação fundamental e em 140% na educação complementar. “Recebi duas vezes da Fundação Abrinq o prêmio ‘Prefeito Amigo da Criança’ e Araraquara foi considerada a nona cidade em qualidade de vida para a infância pela Unicef”, lembrou.

Mais uma vez, Edinho foi alvo de ataques e mentiras disparadas por outros candidatos, e esclareceu que no seu governo não fechou a Maternidade Gota de Leite, mas transferiu os serviços de parto da unidade para a Santa Casa, porque não havia UTI no antigo prédio e mães e bebês corriam risco em casos de complicações na hora do nascimento.

“Se hoje o prédio da Gota tem UTI, vamos fortalecer o que funciona, como sempre fiz, ao contrário do grupo político que governou a cidade nos últimos oito anos e se divide em várias candidaturas nessa eleição. Foi esse grupo que acabou com as políticas sociais do município e fechou o PS do Melhado, que tinha 40 leitos, pediatria, UTI e sala de estabilização. Vamos reabrir o PS e as farmácias dos postos de saúde. Quando tomamos medidas, precisamos nos colocar no lugar das pessoas e hoje a população sofre com as medidas tomadas por esse grupo político”, avaliou.

Por fim, Edinho reafirmou que seu objetivo é consertar problemas causados pelo grupo político que hoje se une para atacá-lo. “Não sou alvo de nenhum processo. Sempre que fui chamado, prestei os esclarecimentos necessários, assim como sempre farei. Não tenho o que esconder, pois a população sabe que governei a cidade com ética e saí de mãos limpas”, concluiu.

idnews-usa_portal

 

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *