Moradores de rua recebem encaminhamento e deixam a Praça da Igreja do Santana 

Moradores de rua recebem encaminhamento e deixam a Praça da Igreja do Santana 

| IDNews® | Brasil | Assessoria de Imprensa | Câmara Municipal de Araraquara

Problema social dos moradores de rua não foi solucionado totalmente, diz Yashuda

IDN – Interior – Araraquara

Em pronunciamento na tribuna da Câmara nessa terça-feira (23), o vereador Jéferson Yashuda (PSDB) disse que depois de enfatizar na sessão anterior a questão dos moradores de rua que estavam alojados na Praça da Igreja do Santana, providências foram tomadas para o encaminhamento daquelas pessoas que haviam iniciado há 90 dias uma “favela”, levantando barracas de lonas em praça pública. “Um absurdo porque a praça fica defronte à Casa Transitória, órgão público responsável pelo acolhimento de moradores de rua”.

Para o vereador a situação era absurda porque “é como se fosse um aluno matriculado permanecer por 90 dias do lado de fora do portão da escola e não ser acolhido pela escola; é como se fosse uma pessoa enfartando permanecer horas na porta de uma unidade de pronto atendimento e não ser acolhida; é como se houvesse uma queimada defronte à corporação do corpo de bombeiros e os mesmos não fossem apagar o fogo”.

Para o parlamentar, o problema social de acolhimento dos moradores de rua não foi solucionado na totalidade com o acolhimento dos moradores de rua que estavam na Praça da Igreja do Santana. “Assim como na Educação, o fato de acolher um aluno que estava à espera no portão não vai resolver o problema da evasão escolar; bem como o atendimento àquela pessoa enfartada esperando há horas na porta do Pronto Socorro não vai resolver todos os problemas da Saúde; e assim como as queimadas urbanas não serão resolvidas com os bombeiros apagando o fogo defronte à corporação, tendo em vista tantos outros incêndios que existem”, disse.

Entretanto, Yashuda afirmou que “o que está ao alcance imediato do serviço público obviamente é uma obrigação, sendo inadmissível moradores de rua dormindo na porta da Casa Transitória”. O vereador reiterou que isso nunca havia acontecido na Praça da Igreja do Santana. “Nasci no Santana, sou morador, trabalho na farmácia do bairro e frequento a comunidade. Esse fato foi inédito e tenho a convicção que não deverá mais acontecer. Os problemas sociais não foram resolvidos com essa ação, mas foi feito o que se espera do serviço público”, declarou.

Uma vez que vivemos tempos difíceis com a pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19, sendo imperativo nos adequarmos aos decretos, que limitam as atividades econômicas e estabelecem regras de higienização e distanciamento para que possamos conviver com segurança, Yashuda adverte “que precisamos efetivamente ainda mais dos serviços públicos disponibilizados pela União, Estado e Município”. Por fim, o parlamentar destacou o empenho da secretária da Saúde, Eliana Honain, da secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Jaqueline Pereira Barbosa e de todos os envolvidos.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *