“Não conseguirão nos derrotar”, diz Lula em carta lida na convenção do PT em SP 

“Não conseguirão nos derrotar”, diz Lula em carta lida na convenção do PT em SP
   Convenção do PT reafirmou a indicação de Lula à disputa presidencial e lançou Luiz Marinho para o governo do estado de São Paulo

8:32 |ÚLTIMO SEGUNDO |2018JUL29| 

A convenção estadual do Partido dos Trabalhadores em São Paulo confirmou a candidatura de Luiz Marinho ao governo do estado e apresentou, também, os nomes de Eduardo Suplicy e Jilmar Tatto para disputar as vagas no Senado Federal. Mas o principal assunto do evento foi, naturalmente, Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante a convenção, o PT reafirmou a vontade de lançar o ex-presidente Lula como candidato do partido na corrida pelo Planalto. A militância voltou a questionar a legitimidade da sentença que condenou o líder petista à prisão, que ele cumpre em Curitiba desde abril.

Uma carta escrita pelo ex-presidente por ocasião da convenção estadual foi lida por Ana Estela Haddad, mulher do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que é também coordenador do programa de governo da candidatura do ex-presidente.

“Aqueles que ajudaram a chocar o ovo do pato amarelo, os que traíram o voto de 54 milhões de brasileiros”, leu Ana Estela, “não são dignos, não nos representam e não conseguirão nos derrotar”.

Fernando Haddad , que é cotado para substituir Lula caso o nome do ex-presidente seja mesmo barrado pelo Tribunal Superior Eleitoral, discursou na convenção e falou sobre seus encontros com o líder petista na prisão.

“Ele está com a mesma energia de sempre, ou ainda mais. Tem consciência histórica de por que está num cubículo de 15 m quadrados”, disse.

O ex-prefeito também cumprimentou Luiz Marinho por sua escolha como candidato do partido em São Paulo. “Marinho, você vai ter uma missão, meu querido. Derrotar o Doria e tirar o PSDB do governo”, disse.

Marinho também teve sua vez de falar aos militantes. Ele disse que quer vencer as eleições “para ajudar Lula a governar o Brasil, para o Brasil ser feliz de novo” e criticou seus opositores do PSDB.

“Os tucanos não gostam de pobre, só da elite”, disse o candidato, que também fez críticas nominais.

Ele chamou o ex-prefeito de São Paulo João Doria de “mentiroso, homem sem palavra”, por ele ter contrariado a promessa que fez de terminar seu mandato na prefeitura paulistana – Doria renunciou na metade do percurso para se candidatar ao governo do estado.

“Não vamos deixar que repita as mentiras que usou na campanha de 2016. É  um produto de marketing”, concluiu Luiz Marinho, que é homem de confiança de Lula .

Fonte: Último Segundo – iG

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *