Naufrágio de dois barcos deixa 28 mortos e 130 desaparecidos

| IDNews | Lusa | Via Notícias ao Minuto  | Foto: © Jon Nazca/ Reuters

O incidente ocorreu cerca de 30 minutos depois de os barcos terem deixado a cidade de Godoria, localizada no nordeste da costa de Djibouti

balanço do naufrágio de dois barcos com migrantes perto do Djibuti, ocorrido nessa terça-feira (29), subiu para 28 mortos, anunciou, nesta quarta-feira (20), a Organização Internacional para as Migrações (OIM). Aos cinco mortos já resgatados das águas no dia da tragédia, somam-se outros “23 recuperados esta manhã”, disse à agência noticiosa francesa AFP o líder da missão da OIM no Djibuti, Lalini Veerassamy. “A Guarda Costeira continua as buscas”, acrescentou

O naufrágio ocorreu cerca de 30 minutos depois de os barcos terem deixado a cidade de Godoria, localizada no nordeste da costa de Djibouti, e enfrentarem um mar muito agitado. O destino era o Iémen, de acordo com a OIM.

Dois sobreviventes foram encontrados logo após o acidente e “alguns” outros foram levados na terça-feira à noite para uma base da OIM na cidade de Obock, ao sul de Godoria, segundo Lalini Veerassamy.

Um dos sobreviventes declarou que 130 pessoas estavam a bordo, mas não conseguiu especificar o número de passageiros no segundo barco.

De frente para um Iémen devastado pela guerra, perto da instável Somália e Etiópia, o Djibouti tornou-se nos últimos anos um ponto de trânsito para migrantes em busca de trabalho na Península arábica.

Segundo a OIM, uma das rotas tomadas pelos migrantes para chegar à Península Arábica a partir do Djibuti passa pelo norte do Iémen, sendo que essas travessias já se mostraram perigosas. Com informações da Lusa.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *