Nova secretária de Temer integrou articulação criminosa, diz PGR

Nova secretária de Temer integrou articulação criminosa, diz PGR  
Pelaes foi citada no escândalo ligado a uma ONG fantasma que havia celebrado convênio com o Ministério do Turismo dois anos antes
13:03| 03/06/2016
Fátima Pelaes

Apontada em investigação do Ministério Público Federal como integrante de uma “articulação criminosa” para desviar R$ 4 milhões de suas emendas parlamentares, a ex-deputada Fátima Pelaes (PMDB-AP) irá assumir a Secretaria de Políticas para as Mulheres.

De acordo com um relatório da Procuradoria-Geral da República, há suspeita da futura secretária no esquema desmantelado pela Operação Voucher, em 2011.

Segundo informações da Folha de S.Paulo, Pelaes foi citada no escândalo ligado a uma ONG fantasma que havia celebrado convênio com o Ministério do Turismo dois anos antes.

“Toda essa articulação criminosa contou com a participação da deputada federal Fátima Pelaes, que constantemente se reunia com servidores do Ministério do Turismo para agilizar a liberação das verbas do convênio”, diz o documento redigido pelo então procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

Em resposta às acusações, Pelaes respondeu, por meio da assessoria, que confia no trabalho da Justiça e que está tranquila.

O inquérito sobre Fátima Pelaes poderá se transformar em denúncia à Justiça ou ser arquivado.

Noticias

 

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *