O Brasil tem 60 mil refugiados de pelo menos 117 nacionalidades

O Brasil recebeu só no ano passado 29 mil pedidos de abrigo, de acordo com levantamento divulgado nesta segunda-feira pelo Conare, Comitê Nacional para Refugiados.


Atualmente o número de refugiados no mundo está em seu nível mais alto, passando de 100 milhões de pessoas. Resultado principalmente da fuga de ucranianos da invasão russa.

O Brasil recebeu só no ano passado 29 mil pedidos de abrigo, de acordo com levantamento divulgado nesta segunda-feira pelo Conare, Comitê Nacional para Refugiados.

A maioria dos pedidos veio da Venezuela. O país vizinho puxa a lista com quase 80% dos pedidos, seguido pela Angola com 6% e Haiti com 2%.

Mas no total são pessoas de pelo menos 117 nacionalidades diferentes que pediram refúgio brasileiro.

Entre as pessoas reconhecidas como refugiadas em 2021, as crianças e adolescentes de 5 a 14 anos representam mais de 50% do total.

Neste ano de 2022 é comemorado o aniversário de 25 anos da lei brasileira do refúgio, considerada moderna e espelho para determinações adotadas em outros países.

A pesquisadora de estudos de população Rosana Baeninger acredita que o Brasil vai continuar recebendo refugiados, isso porque o país é acolhedor e vai continuar oferecendo documentos a essas pessoas.

Os pedidos para refúgio se devem a partir de diferentes situações vividas pelas pessoas em seus países de origem, são questões de guerra, violência extrema, perseguição ou questões políticas.

Entre 2011 e 2021 foram quase 300 mil solicitações de abrigo no Brasil, atualmente existem 60 mil pessoas reconhecidas como refugiadas no país.

­| IDNews® | Agência Brasil | Via NMBR |Brasil| *Com supervisão de Jacson Segundo

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.