Pernambuco inaugura instituto de genética forense 

Pernambuco inaugura instituto de genética forense
   Complexo do instituto conta com dois laboratórios forenses, um de genética e outro de biologia, além de uma central de custódia de material biológicos dos crimes e um banco de perfis genéticos

16:06 | FolhaFP |2018JUL21| 

O Instituto de Genética Forense Eduardo Campos foi inaugurado na manhã desta sexta-feira (20) em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. Criado por decreto estadual, o instituto, que é localizado no bairro de Prazeres, é vinculado à Polícia Científica de Pernambuco e é composto por dois laboratórios forenses, um de genética e outro de biologia, além de uma central de custódia de material biológico dos crimes e um banco de perfis genéticos.

Segundo a gerente geral da Polícia Científica, Sandra Santos, esse é um dos laboratórios mais modernos do País em termos de equipamento, além de possuir o maior banco de dados e o maior efetivo do Brasil. Ela ainda destaca que Pernambuco é pioneiro em relação aos outros estados por realizar a coleta de dados de condenados. “Esses perfis alimentam o banco de dados para serem confrontados com os perfis oriundos de locais de crime ou de vítimas”, explica.

Pernambuco trabalha de forma integrada com outros estados que não dispõem de um instituto de genética, como é o caso de Sergipe e do Piauí. “Durante um período, nós, que precisamos nos deslocar para outros estados, a Paraíba sempre foi um estado que nos recebeu com bastante atenção para que nós pudéssemos resolver nossos casos, assim como a Policia Federal, Distrito Federal, e hoje, com a criação do instituto, revertemos essa situação, damos o apoio que antes nos pedíamos”, destaca Sandra.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *