Pesquisador do CDMF desenvolve projeto de cooperação internacional no Canadá

Pesquisador do CDMF desenvolve projeto de cooperação internacional no Canadá
Este projeto envolve o estudo da aplicação de óxidos semicondutores para a construção de transistores por …

 26JAN2017| 8.49
 JOSÉ ANGELO SANTILLI

O Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF) e o grupo de Materiais Eletroativos Avançados, da Escola Politécnica de Montreal, no Canadá, desenvolvem um projeto de cooperação internacional para criar novos dispositivos com potenciais aplicações nos campos de conversão de energia (células solares) e optoeletrônica (displays eletrônicos).
Este projeto envolve o estudo da aplicação de óxidos semicondutores para a construção de transistores por contato de eletrólito, que é um tipo de dispositivo que usa fenômenos eletroquímicos para controlar a resposta elétrica e óptica de um material. “Os nossos materiais de interesse são nano e micro estruturas de trióxido de tungstênio, um material com uma eletroquímica muito rica em interações com eletrólitos orgânicos e inorgânicos”,  explica Martin Schwellberger Barbosa, que realiza um estágio-sanduiche como parte do seu Doutorado, com o auxílio da Bolsa Estágio de Pesquisa no Exterior da FAPESP (BEPE 2016/09033-7). A colaboração entre os grupos está formalmente estabelecida pelo projeto de cooperação internacional fomentado pelas agências Agence Universitaire de la Francophonie (AUF) e FAPESP  (2015/50526-4), que também conta com a participação da Universidade Federal de Minas Gerais.

O projeto tem a supervisão do Prof. Dr. Marcelo Orlandi, um dos pesquisadores principais do CDMF e professor do Instituto de Química da Unesp, campus de Araraquara,  e da Profa. Dra. Clara Santato, do grupo de Materiais Eletroativos Avançados, da Escola Politécnica de Montreal, no Canadá.
Essa parceria, iniciada em 2013, explora a experiência e estrutura de pesquisa em síntese e caracterização de materiais do CDMF com a experiência da professora Clara Santato na área de fabricação de dispositivos, assim como a infraestrutura presente na Politécnica de Montreal, que inclui o maior acervo multiusuários de equipamentos para o estudo de materiais (sala limpa, microfabricação e caracterizações diversas) do Canadá.

Após o início da parceria entre os dois grupos, em 2013, a Profa. Santato recebeu o discente Martin Schwellberger Barbosa como estagiário por uma período de 4 meses durante no ano de 2014 para realizar experimento para sua dissertação de mestrado, e os resultados obtidos durante este estágio conduziram ao estudo mais detalhado dos óxidos semicondutores que está sendo desenvolvido por Barbosa durante seu doutoramento.

 

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *