Pesquisadores do CDMF desenvolvem sistema de irradiação de elétrons para obter e modificar materiais de forma escalável

Pesquisadores do CDMF desenvolvem sistema de irradiação de elétrons para obter e modificar materiais de forma escalável

Sistema foi utilizado em pesquisa com transformações alotrópicas do carbono


Um grupo de pesquisadores do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF) publicou recentemente no periódico internacional Carbon o artigo “A scalable electron beam irradiation platform applied for allotropic carbon transformation”.

O trabalho, que tem como primeiro autor João Paulo de Campos da Costa, doutorando no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da Escola de Engenharia de São Carlos (SEL – EESC/USP) e integrante do CDMF, registra o desenvolvimento de um sistema de irradiação de elétrons para obtenção e modificação de materiais de forma escalável que, na pesquisa reportada, foi aplicado às transformações alotrópicas do carbono. A alotropia é, em resumo, a capacidade de um elemento possuir diferentes formas estruturais. No caso do carbono, por exemplo, algumas das formas encontradas são o grafite, o diamante, o fulereno e o grafeno.

De acordo com um dos coautores do artigo, Vinícius Teodoro, doutorando no Programa de Pós-Graduação em Química da Universidade Federal de São Carlos (PPGQ-UFSCar) e também integrante do CDMF, a aplicação do feixe de elétrons, do sistema desenvolvido, induz a transformação das estruturas do material, possibilitando, neste caso, a transformação de pastilhas de placas planas de grafite em superfícies recobertas com partículas do tipo bastões, verticalmente orientadas.

“Além disto, o sistema também permitiu a implantação do ferro (Fe), a partir do sputtering do aço, que é uma pulverização catódica, ou seja, um método de deposição de materiais. Diante disso o ferro atuou como catalisador para o crescimento de estruturas de fulerenos multicamadas e também permitiu a formação de nanopartículas de magnetita embutidas em nanotubos de carbono”, acrescenta Teodoro.

Segundo o doutorando, o desenvolvimento deste sistema, e do trabalho em questão, contribuem para o avanço do estudo da interação elétron-matéria e dos materiais com propriedades físico-químicas únicas e de modo escalável. “Este sistema será aplicado a materiais diversos com a finalidade de estudar suas modificações e aplicações em várias áreas, como sensores, catalisadores, entre outras”, conclui.

Para a investigação do estudo técnicas de caracterização de materiais foram empregadas, como a microscopia eletrônica de varredura, de feixe focalizado e de transmissão com espectroscopia de raios X por dispersão em energia, difração de raios X, espectroscopia de espalhamento micro- Raman e espectroscopia de fotoelétrons excitados por raios X.

Também são autores do artigo os pesquisadores Marcelo Assis, Jefferson Bettini, Juan Andres, João Paulo P. do Carmo e Elson Longo.

O artigo pode ser baixado no repositório do CDMF clicando AQUI.

CDMF

O CDMF é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), e recebe também investimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a partir do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN).

| IDNews® | Brasil | José Angelo Santilli

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *