PF identifica indícios de caixa 2 em reeleição de Dilma em 2014

PF identifica indícios de caixa 2 em reeleição de Dilma em 2014, as contas de 2014 são alvos de inquérito no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que podem resultar na cassação da chapa da reeleição, atingindo tanto Dilma como seu vice, Michel Temer

A Polícia Federal identificou indícios de que Mônica Moura, mulher e sócia do marqueteiro João Santana, responsável pelas campanhas eleitorais do PT, recebeu recursos em dinheiro vivo, no caixa dois, da empreiteira Odebrecht e fez pagamentos, em espécie, a fornecedores da campanha da reeleição de Dilma Rousseff contratados por ela.

Segundo informações da Folha de S.Paulo, estes gastos seriam de deslocamentos das equipes de Santana, serviços de internet e produção de programas do PT com Dilma como estrela, em 2014.

De acordo com as publicações, as contas de 2014 são alvos de inquérito no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que podem resultar na cassação da chapa da reeleição, atingindo tanto Dilma como seu vice, Michel Temer (PMDB).

A investigação sobre os pagamentos da Odebrecht a Santana foi remetida ao STF. A defesa da empreiteira ressalta que isso deveria ter acontecido antes, já que há citação à campanha de 2014.

Noticias

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *