PF prende suposto operador de propinas para juiz alvo da Operação Faroeste.

PF prende suposto operador de propinas para juiz alvo da Operação Faroeste.

De acordo com os investigadores, as provas indicam que o alvo das diligências cumpridas nesta manhã em Barreiras teria negociado propinas de R$ 2,2 milhões


A Polícia Federal (PF) prendeu na manhã desta quinta-feira, 17, um homem apontado como operador de um juiz preso e denunciado na Operação Faroeste – investigação sobre esquema de venda de sentenças no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). De acordo com os investigadores, as provas indicam que o alvo das diligências cumpridas nesta manhã em Barreiras – cidade no interior do Estado, a mais de 800 km de Salvador – teria negociado propinas de R$ 2,2 milhões.

Agentes da PF também fizeram buscas em endereços ligados ao suposto operador. As ordens foram expedidas pelo ministro Og Fernandes, relator da investigação no Superior Tribunal de Justiça (STJ), a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

As informações foram divulgadas pelo Ministério Público Federal (MPF). De acordo com a PGR, a prisão do suposto operador é de caráter temporário, com duração de cinco dias.

As diligências cumpridas nesta quinta têm o objetivo de “recolher elementos que permitam a continuidade da investigação acerca dos possíveis crimes de corrupção e lavagem de dinheiro”, diz o MPF.

A Procuradoria indicou que, na representação ao STJ solicitando a nova etapa da Faroeste, enfatizou a participação do investigado “no microssistema criminoso, que incluiu a anulação e restabelecimento de decisões administrativas e de liminares, além da adulteração de documentos e movimentações bancárias por envolvidos no esquema”.

| IDNews® |Estadão Conteúdo | NMBR |Brasil|

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *