Piquet deverá indenizar família de funcionário morto em iate

Piquet deverá indenizar família de funcionário morto em iate
O estaleiro e Piquet terão de pagar, até o ano em que a vítima completaria 75 anos, R$ 990 mensais, além de R$ 250 mil

09MAR2017| 7:07
 Nelson Piquet

O ex-piloto de Fórmula 1 Nelson Piquet terá que indenizar a família de um auxiliar e pintor que morreu após uma explosão em um iate que passava por reformas. O estaleiro TWB S.A., também foi responsabilizado.

De acordo com o IG, o iate de luxo Pilar Rossi estava em Navegantes (SC) para reparos, em nome de Piquet. O engenheiro responsável teria contratado, informalmente, funcionários para lixar e pintar a parte interna da embarcação. A presença de gás tóxico no local teria causado a explosão após uma lâmpada queimada gerar uma fagulha.

Apesar do tricampeão mundial de F1 afirmar que o iate não é seu, a Justiça o enquadrou como réu na ação trabalhista requerida pela família da vítima.

Piquet é sócio da Novaship Investment Limited, empresa proprietária do barco, mas afirmou que não deve haver “confusão da pessoa física com a pessoa jurídica”.

Apesar de sua defesa, a sentença afirma que “não importa se o barco está registrado em nome deste ou daquele, a quem, pela papelada, pertence o barco, quando todo mundo sabe, e na hora da contratação do serviço essa era a situação que se apresentava, que o barco pertence a Nelson Piquet”.

O estaleiro e Piquet terão de pagar, até o ano em que a vítima completaria 75 anos, R$ 990 mensais, além de R$ 250 mil (50 mil para cada herdeiro: mulher e para os quatro filhos).

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.