Plano Diretor de Turismo não está aprovado

Plano Diretor de Turismo não está aprovado

Será formada uma Comissão especial formada por membros do Comtur para auxiliar a prefeitura no desempenho de suas funções

Após pressão do setor para se instituir o Comtur – Conselho Municipal de Turismo, nomeado em abril de 2015, foi requerido que a prefeitura apresentasse o Plano Diretor de Turismo Municipal, documento essencial para efeito de credenciamento de Araraquara como MIT – Município de Interesse Turístico, que significa receber anualmente R$ 600 mil em recursos estaduais para investimentos em projetos no município que deveriam estar relacionados no documento.

A reunião extraordinária para apresentação do Plano de Turismo por Eneida Miranda de Toledo, coordenadora executiva municipal de Turismo e Eventos, aconteceu na última quarta-feira (2) e tecnicamente se mostrou incipiente a que se destina e não foi aprovado pelo Comtur. O documento apresentado lista uma pesquisa com relação de estabelecimentos comerciais e serviços, copiados de projeto de formação de estudantes estagiários de uma faculdade da cidade.

Para validade, o documento deveria vir acompanhado das diretrizes, metas e inventário completo com descritivo dos atrativos e dos pontos turísticos com valor agregado de serviços complementares, como também, demonstrar a capacidade da infraestrutura local para acesso aos equipamentos turísticos públicos e privados por turistas e visitantes, através de um planejamento técnico-profissional e eficiente para nortear as ações da gestão pública com divulgação do Calendário Turístico Oficial do Município e promoção da Agenda Municipal de Eventos públicos e privados.

Em tempos de economia criativa, o desenvolvimento socioeconômico sustentável pelo Turismo deve ser entendido como setor potencial para gerar empregos e renda à população urbana e rural. O documento que se apresenta como plano diretor de Turismo deveria ilustrar o descritivo de planos de ações realizadas no período de 2009 a 2015, que pudessem endossar a aprovação do mesmo junto aos Conselheiros do Comtur e Instituições mencionadas no documento, para os devidos encaminhamentos que se fazem necessários em instâncias estaduais, passando pela aprovação da Secretaria de Estado do Turismo, AMITur – Associação Brasileira dos Municípios de Interesse Cultural e Turístico para finalmente se transformar em Lei Estadual na Assembleia Legislativa. Para a ocasião foi convidado o turismólogo especialista da Proturis, Carlos Alberto de Oliveira, que apresentou noções de como deve ser elaborado o documento oficial que agora deve ficar pronto dentro de dois meses, no mês de maio, restando sete meses para encerrar a atual gestão municipal. Será formada uma Comissão especial formada por membros do Comtur para auxiliar a prefeitura no desempenho de suas funções.

i_d_P&B

 

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *