Polícia Federal investiga fraude de R$ 1,2 bilhão em remédios via SUS

Polícia Federal investiga fraude de R$ 1,2 bilhão em remédios via SUS
Mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas cidades de São Paulo e Campinas

08MAI2017| 17h37 - Polícia Federal - SUS

Desde 2010, dois municípios de São Paulo teriam gastado R$ 1,2 bilhão na compra de um medicamento que só recebeu chancela da Anvisa em março passado. A Polícia Federal (PF) investiga, nesta segunda-feira (8), a suposta aquisição fraudulenta via Sistema Único de Saúde (SUS) na capital e em Campinas, onde agentes federais cumprem dois mandados de busca e apreensão.

Conforme o jornal O Globo, as investigações apontam que uma associação de Campinas é responsável por ajuizar ações que solicitam na Justiça, em caráter liminar, o fornecimento do medicamento Soliris, usado no tratamento da de Síndrome Hemolítica Urêmica atípica (SHUa). Só o Distrito Federal teria recebido, de acordo com a PF, 900 pedidos do tipo.

O inquérito deu conta ainda que a maioria dos pedidos da droga saíram de uma associação de pacientes, investigada por “captar tanto portadores da doença como também casos de diagnóstico inconclusivo ou negativos da SHUa”. O levantamento atesta ainda que, apenas em 2016, o Soliris foi responsável pelo maior gasto no SUS: R$ 613 milhões. O medicamento foi distribuído a 442 pacientes. Cada unidade do Soliris custa, segundo a revista Forbes, R$ 21.700 e foi classificado como o mais caro do mundo.

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *