Polícia vai indiciar traficante ‘Tineném’ pela morte de empresária

A Polícia Civil vai indiciar o traficante Rodrigo da Silva Rodrigues, conhecido como Tineném, chefe do tráfico do Morro do Caramujo, pela morte da empresária Regina Múrmura, de 69 anos. Ela foi baleada duas vezes ao entrar na comunidade de carro, com o marido, Francisco Múrmura, de 69 anos, no sábado, 3. Os dois seguiam para uma pizzaria em Charitas, Niterói, e, seguindo orientação do aplicativo Waze, entraram por engano na favela e se depararam com traficantes que, armados, abriram fogo.

De acordo com a Delegacia de Homicídios de Niterói, Tineném, da facção criminosa Comando Vermelho, teria ordenado seus comparsas a atirar caso alguém entrasse na comunidade. Um segundo suspeito também foi identificado pela Polícia.

“Vamos chegar aos autores em breve”, garantiu o delegado titular da unidade, Fábio Barucke.

As investigações apontam que Tineném participou de outro crime contra idosos cometido no Caramujo. Trata-se do desaparecimento do casal Edvaldo Evans Brito Correa, de 70 anos, e Jane Correa, de 72, moradores da comunidade. Segundo a polícia, os dois foram retirados à força da casa onde vivem por traficantes.

O caso já é apurado como homicídio, causado por um suposto conflito entre o casal e o tráfico local. Segundo informações, Correa e sua mulher desmontaram uma barricada colocada por criminosos em frente à sua residência ,o que teria irritado os criminosos.

Investigadores afirmam que Tineném foi visto por testemunhas levando o casal sequestrado dentro de um carro. O traficante está foragido do sistema prisional há dois anos. Há cinco mandados de prisão expedidos contra ele. No Disque Denúncia, a recompensa pelo seu paradeiro é de R$ 1 mil.

Um segundo traficante foi identificado como suspeito de participar do ataque a tiros que vitimou Regina Múrmura. Sabe-se que ele estava no local com criminosos que dispararam contra o carro da empresária. O nome desse criminoso não foi divulgado.

Uma operação realizada nesse domingo, 4, no Caramujo por homens do 12º Batalhão de Polícia Militar (Niterói) terminou em confronto e sem presos. Policiais trocaram tiros com traficantes. Dois agentes ficaram feridos, mas não por balas. Atacados por abelhas, os dois PMs foram levados para o Hospital Azevedo Lima, em Niterói. Depois de medicados, receberam alta. A corporação disse que o policiamento segue reforçado na região.

Crime

O corpo de Regina foi enterrado no último domingo, 4. “Eu só queria ter ido junto com ela”, disse Francisco Múrmura, que, na direção do Citroën C4 Lounge, viu a mulher com quem foi casado por 48 anos morrer baleada. Com informações do Estadão Conteúdo.

Notícias em Minuto

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *