PP e outras partidos médios dão prazo de 1 semana para Dilma

PP e outras partidos médios dão prazo de 1 semana para Dilma, planalto terá de oferecer cargos e verbas e demonstrar força em troca de apoio

O Partido Progressista não deve romper ainda com o governo. A legenda tomaria sua decisão em reunião nesta quarta (30) sob o comando de seu presidente nacional, o senador Ciro Nogueira (PI). Porém, tanto o PP e como outras siglas médias deram uma semana de prazo para o Planalto. Esse período pode se estender até o início de abril.

Após a saída do PMDB, o governo deseja incluir PP, PSD, PR e outras siglas médias na “repactuação do governo”, que é redistribuição de cargos e verbas, como explicou ontem (29) o ministro Jaques Wagner.

O colunista Fernando Rodrigues, do portal UOL, afirma que Dilma tem conversado com representantes dos partidos médios. Ela fala em oferecer “mais espaço” a eles no governo –ou seja, praticar a distribuição de posições na administração federal e liberar dinheiro de emendas ao Orçamento.

A presidente da república tem ouvido que a oferta é bem-vinda, mas será preciso criar um ambiente de vitória.

O PP, por exemplo, tem 49 deputados. Há 15 deputados dessa legenda que já estão “cristalizados” a favor do impeachment. Cerca de 30 ainda estariam “à disposição”. Para ter seu apoio, a direção do PP responde sempre o que quer: cargos e verbas a jato e possibilidade de vitória no processo do impeachment.

Dilma terá de conversar com várias siglas médias separadamente –mas nos próximos 2 a 3 dias– e garantir um apoio forte ao seu mandato.

Noticias

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *