Procurador diz que Marcelo Odebrecht nunca tratou de delação com MP

Procurador diz que Marcelo Odebrecht nunca tratou de delação com MP   
A possibilidade de Marcelo Odebrecht fechar acordo de delação premiada gerou repercussão no Brasil
9:36| 24/06/2016
Lava Jato

Um integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato nega que o ex-presidente da empreiteira Odebrecht tenha discutido sobre delação premiada.

O Portal iG recorda que Marcelo Odebrecht cumpre pena de 19 anos de prisão e um acordo de delação com o Ministério Público tem vindo à tona nas últimas semanas.

No entanto, a reportagem revela que Carlos Fernando dos Santos Lima, um dos principais procuradores federais da investigação sobre o esquema bilionário de corrupção, afirmou que não é verdade que Marcelo esteja prestes a fechar a colaboração com os investigadores.

“Marcelo Odebrecht nunca disse uma palavra a nós, não conversou com nenhum promotor sequer”, afirmou Lima à Reuters em seu escritório em Curitiba. “É um mistério, estas reportagens que tenho lido dizendo que Marcelo fechou algum acordo com os promotores. Ele não chegou nem perto disso.”

Além disso, Lima afirmou não saber “quem está vazando esse falso ‘depoimento’ de Marcelo, mas acho que vem tanto de pessoas que estão tentando ajudá-lo, quanto prejudicá-lo, aqueles que podem ser expostos por qualquer depoimento que ele possa vir a dar”.

O procurador também acredita que existem duas possibilidades no caso de Marcelo. “Ou alguém está tentando forçar um acordo conosco, o que simplesmente não irá funcionar, ou, o que é ainda mais hipócrita, alguém está divulgando informações falsas na esperança de que isso destrua qualquer acordo, na esperança de que Marcelo fique quieto.”

No entanto, a publicação refere que Lima admitiu que a Odebrecht pode, em tese, fornecer a maior quantidade de informações, dado o tamanho da empresa e suas ligações profundas com políticos de todo o espectro partidário. Mas ele também disse que, de forma alguma, existe a certeza de que qualquer pedido de leniência da construtora será aprovado.

“Temos uma vaga ainda, só mais uma empresa terá um acordo de leniência conosco”, afirmou Lima. “Talvez seja a Odebrecht, talvez não. Depende inteiramente de quem nos trouxer informações novas e concretas que possamos usar”,

Noticias

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *