Procuradora da República é designada para Araraquara

Procuradora da República é designada para Araraquara
Presidente da ABATur de Bueno de Andrada instrui inquérito civil para preservação do patrimônio

29JAN2017| 16:44
 Théo Bratfisch

Théo Bratfisch, presidente da ABATur – Associação de Bueno de Andrada para Cultura e Turismo Rural, na última sexta-feira (27), esteve em audiência para instrução de processo de tombamento de patrimônio no meio rural com a procuradora da República, dra. Helen Ribeiro Abreu, responsável pelo encaminhamento das medidas legais de acautelamento no inquérito civil que requer medidas protetivas para a preservação do patrimônio histórico-cultural e arquitetônico e memória ferroviária, conjunto a ser atribuído ao distrito de Bueno de Andrada em Araraquara, através dos órgãos protetivos junto às esferas, federal, estadual e municipal. Instruído, o processo segue para atribuição ao IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. A Procuradora está designada pelo Ministério Público Federal – MPF à frente da Procuradoria da República na regional de Araraquara.

Os bens materiais relacionados em inquérito civil público para tombamento são bens imóveis, considerados como edificações arquitetônicas em área urbanizada do Distrito, sendo a Estação Ferroviária, datada de 1898 e as casas anexas na plataforma de embarque da Estação Ferroviária datadas da mesma época; a Capela Sagrado Coração de Jesus, com datação histórica entre 1912-1926 e duas casas abandonadas no entorno da centenária fazenda Horto de Bueno em área rural do Distrito, para servir como equipamento turístico estadual, instalando-se no local o Museu da Roça, sendo o primeiro museu regional do homem do campo em meio rural como centro cultural e informações turísticas, com comercialização de artesanato e produtos artesanais da roça oriundos da agricultura familiar. Os bens imateriais relacionados para registro de tombamento são bens móveis (atividades culturais com resgate folclórico e de preservação das tradições e saberes rurais), a Festa do Padroeiro Sagrado Coração de Jesus datada de 1912; os modos de fazer artesanal (rapadura, cachaça, comidas típicas à base de milho verde, compotas doces e conservas salgadas para recheios diversos de pastéis), danças típicas regionais, além do quitute, ‘coxinha de galinha’, a ser atribuído como patrimônio cultural nacional como deve ser.

O parecer da perícia técnica do Ministério Público Federal realizada em Bueno de Andrada em janeiro de 2016 reúne dentre as informações coletadas, documentação específica, entrevistas pessoais, com diagnóstico de bens materiais imóveis e imateriais culturais para registro de saberes rurais através do registro e tombamento de imóveis com destinação apropriada ao Turismo Rural em Araraquara, inclui análise da planta de projeto municipal apresentado para liberação de recurso via Ministério do Turismo destinada para reforma da estação ferroviária, cujo projeto municipal é incipiente e precisa ser refeito, informa, Bratfisch, que aguarda agenda com a secretária municipal de Cultura para tratar de assuntos relativos à Cultura no meio rural.

Fotos- Casas abandonadas a serem destinadas para o Museu da Roça em Bueno de Andrada estão sendo depredadas.

 

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor - Câmera -

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *