Procuradoria da Mulher da Câmara se reúne com estudantes da Unesp

Procuradoria da Mulher da Câmara se reúne com estudantes da Unesp
A ideia é traçar um panorama de características, como faixa etária, distribuição geográfica, composição familiar …

12JUL2017|  13:38 - IMPRENSA CAM

Com o objetivo de debater a pesquisa a ser realizada na cidade para fazer um diagnóstico da situação das mulheres em Araraquara, a Procuradoria Especial da Mulher da Câmara Municipal, composta pelos vereadores Thainara Faria (PT), Edio Lopes (PT), Juliana Damus (PP) e Dr. Elton Negrini (PSDB), realizou mais uma reunião na última semana.

A ideia é traçar um panorama de características, como faixa etária, distribuição geográfica, composição familiar, saúde, trabalho e renda, autonomia, serviços públicos utilizados, violência (doméstica, moral, sexual etc.) e outras, a fim de propor estratégias de trabalho e projetos específicos para a população feminina.

Desta vez, o encontro contou com as presenças do coordenador de projetos da Iarc Br Consultoria e Pesquisa, Renato Junio Cordeiro Seabra, e do colaborador da Iarc e estudante de Administração Pública da Unesp Araraquara, Charles Vinícius dos Santos Cruz, que apresentaram uma proposta de como poderia ser realizada a pesquisa. Ambos haviam procurado o gabinete da vereadora Thainara, que sugeriu a participação deles na reunião da Procuradoria.

Conforme discutido, o cadastro do município está desatualizado. O último estudo foi realizado em 2012 com 94 questões. De acordo com Seabra, a nova pesquisa contaria com 10 a 12 entrevistadores, dividindo a cidade em oito regiões e seriam 383 questionários. “A intenção não é só entregar os dados. Participaremos de todo o processo. Serão de cinco a seis semanas para aplicarmos a pesquisa, que envolveria também o treinamento dos entrevistadores”, explicou.

O vereador Edio Lopes lembrou que a pesquisa anterior também não está muito completa. “Tendo dados mais concretos, vamos poder sentar com o governo e trabalhar as mais diversas questões”, destacou.

O colega e delegado Dr. Elton Negrini entende que “será possível analisar bem a parte criminal também e entender todas as mulheres que fazem parte da nossa cidade”.

“É importante conhecermos o cenário da nossa cidade para termos ações efetivas”, afirmou a vereadora Juliana Damus. “É de extrema importância, já que temos muitas especificidades a serem compreendidas”, completou Thainara.

O próximo passo será fazer um ofício chamando todas as universidades de Araraquara para apresentarem propostas, seguido do levantamento de custos do processo. Thainara se propôs a conversar com a secretária de Planejamento e Participação Popular, Juliana Agatte, para saber se já há alguma pesquisa sendo desenvolvida nesse sentido.

Fotos: https://flic.kr/s/aHsm4az14Q

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *