Sem doações de empresas, caixa 2 vai crescer, diz juiz

Sem doações de empresas, caixa 2 vai crescer, diz juiz

O magistrado foi relator do processo que rejeitou as contas da campanha de 2014 do governador Geraldo Alckmin

O juiz André Lemos Jorge é parte do grupo de sete desembargadores do TER de São Paulo que vai se responsabilizar por identificar ilicitudes nas campanhas de 2016 no Estado. Ao conversar com o jornal Folha de S. Paulo, ele comentou o fato de que essa será a primeira vez que políticos não poderão receber doações de empresas para as campanhas eleitorais.

O magistrado foi relator do processo que rejeitou as contas da campanha de 2014 do governador Geraldo Alckmin. Ao jornal, ele falou sobre o aumento do caixa dois. Para Lemos Jorge, a Justiça não tem estrutura para fiscalizar os candidatos. O juiz avalia, no entanto, que não será difícil identificar que o caixa dois vai aumentar.

“Quem está acostumado a fazer campanha com muito recurso vai ter dificuldade e provavelmente detectaremos aumento do caixa dois, isso é inegável. Até hoje, cerca de 90% das doações vinham de empresas”, explica ele, completando que “Hoje o país não tem estrutura para coibir [o caixa dois], não vamos matá-lo de uma hora para outra. Mas a cada operação ilícita que conseguirmos finalizar vamos tirar um candidato que atua assim”.

Noticias Em Minuto

About Beto Fortunato
Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Beto Fortunato

Jornalista - Diretor de TV - Editor -Cinegrafista - MTB: 44493-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *